Locução conjuntiva

Graduação em Letras Português e Inglês (Universidade Presbiteriana Mackenzie, 2010)

Para iniciarmos o tema locução conjuntiva, vamos entender o que é uma conjunção. Conjunção é a palavra que liga orações ou termos semelhantes de uma oração. São palavras que relacionam entre si. Abaixo, alguns exemplos:

Já a Locução Conjuntiva é o conjunto de duas ou mais palavras que equivalem a uma conjunção. A maioria das locuções conjuntivas são compostas por advérbios, preposições e particípios acompanhados da conjunção que. Algumas locuções conjuntivas:

Ainda que
Visto que
Uma vez que
Por mais que
Desde que
A fim de que
Logo que
Já que
Sem que
Posto que

As locuções conjuntivas podem ligar duas orações com sentidos independentes, são chamadas de Locuções Conjuntivas Coordenativas e se distribuem em cinco classes. Mas, também, as locuções conjuntivas podem ligar orações que dependem uma da outra para completar o sentido, são chamadas de Locuções Conjuntivas Subordinativas e se dividem em 10 classes. Abaixo os tipos de Locuções Conjuntivas:

Locução Conjuntiva Coordenativa

Orações que são independentes na mesma frase. Cada uma, sozinha, formam uma frase. Por exemplo:

Ela pensou em comer um doce, no entanto, lembrou dos exercícios que tem feito e desistiu.

1. Aditivas: relação de soma entre as duas orações – mas ainda, mas também, e nem.

Marcela não quer doce e nem salgado.

Ela não só ministra aulas, mas também trabalha como voluntária no projeto.

2. Adversativas: relação de oposição, sentidos contrastantes de oposição – mas, porém, contudo, todavia, no entanto, entretanto, não obstante.

Francisco foi ao curso; não obstante, não prestou atenção nenhuma.

Pensava em escolher as datas das férias, no entanto a chefe dele não autorizou.

3. Alternativas: relação de exclusão, alternância entre as orações – ora...ora, quer...quer, seja...seja, ou...ou, já...já.

Ora queria mar, ora queria campo.

Ou você trabalha, ou você fica sem dinheiro.

4. Explicativas: relação de justificativa, de explicação – pois, porquanto, isso porque, que.

Diana foi ao show, isso porque ganhou o ingresso.

Luana treinou muito, dessa forma ganhou o campeonato.

5. Conclusivas: relação de conclusão, uma oração encerra a conclusão da outra oração – por isso, por conseguinte.

Luciano está sem dinheiro, por conseguinte, não irá viajar.

As amigas brigaram, por isso não se falarão tão cedo.

Locução Conjuntiva Subordinativa

As conjunções ligam duas orações. As orações são dependentes uma da outra. Por exemplo:

Assim que chegar a sua vez, sentaremos mais na frente.

1. Causais: relação de causa e iniciam orações adverbiais – já que, desde que, como, porque, que, uma vez que, visto que.

Como estava com dor de garganta, não compareceu à aula de canto.

Uma vez que não se comprometeu com o trabalho, perdera a credibilidade.

2. Concessivas: relação de concessão - ainda que, mesmo que, apesar de que, se bem que, embora, conquanto.

Ainda que fosse tarde, ele poderia ter esperado.

Não deixarei faltar o remédio, mesmo que eu tenha que trabalhar bastante.

3. Condicionais: relação de condição – contanto que, salvo se, desde que, se, caso.

Vou contar o que houve, contanto que ninguém me interrompa.

Irei à festa, desde que você não queira ficar até tarde.

4. Conformativas: relação de conformidade – em conformidade

O produto foi produzido em conformidade com as especificações mencionadas.

5. Comparativas: relação de comparação – do que, como se, como, mais...do que, menos... do que, maior...do que.

Joana é mais alta do que Patrícia.

O meu bolo de aniversário era maior do que o do meu irmão.

6. Consecutivas: relação de consequência – de modo que, de forma que, de sorte que, que (relacionado como tal, tão, tamanho, tanto).

Tanto era estressante o trabalho, que ela adoeceu.

Clarice estava tão cansada que ninguém mais ouviu sua voz.

7. Finais: relação de finalidade – para que, a fim de que, porque, que.

Ela cuida da alimentação, a fim de que não tenha problemas de saúde.

Ela pegou o casaco, para que não passe frio.

8. Proporcionais: relação de proporção – à medida que, à proporção que, ao passo que, quanto mais, quanto menos.

João adoece à medida que deixa de cuidar da sua saúde.

Quanto mais ela se concentra, mais rápido ela finaliza o exercício.

9. Temporais: relação de tempo – apenas, até que, assim que, antes que, depois que, tanto que, mal, quando, logo que.

Assim que a encomenda chegou, ela desceu na portaria para pegar.

Ela não vai à casa da avó desde que seu avô faleceu.

10. Integrantes: têm o valor de sujeito, objeto direto etc – que e se.

Espero que me agradeça.

Espero seu agradecimento.

É muito importante que observe o sentido da locução conjuntiva na frase, já que pode acontecer da mesma conjunção apresentar dois sentidos diferentes.

Bibliografia:

LIMA, Rocha. Gramática Normativa da Língua Portuguesa. 27 ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1986. 506p.

PASCHOALIN, Maria Aparecida. Gramática: teoria e atividades. 1. Ed. São Paulo: FTD, 2014. 512p.

Arquivado em: Português