Resveratrol

Por Débora Carvalho Meldau
O resveratrol (trans-resveratrol) é um polifenol que pode ser encontrado em diversas plantas, especialmente nas sementes de uva, na película das uvas pretas e no vinho tinto. Uma pesquisa realizada pela PUCRS evidenciou uma quantidade cem vezes maior de resveratrol em uma hortaliça denominada azeda, quando comparada com o suco de uva ou o vinho tinto. Quanto mais escuros for o vinho ou as uvas, maior é a concentração de polifenóis.

Essa substância é sintetizada naturalmente na planta sob duas formas isômeras: trans-resveratrol e cis-resveratrol. Quando em presença de luz, o isômero trans-resveratrol é transformado em cis-resveratrol, pois esta última é a forma mais estável.

Há  muito tampo este polifenol já é conhecido pela medicina Oriental, sendo utilizado no tratamento de arteriosclerose, afecções inflamatórias e alérgicas. Suas particularidades polifenóicas possibilitam esclarecer suas atividades anti-agregação plaquetária, anti-oxidante e redutora de triglicerídeos.

Cientificamente falando, o resveratrol auxilia na redução dos níveis de lipídeos no plasma sanguíneo e a agregação plaquetária, elevando o colesterol bom (HDL), que auxilia na remoção do colesterol ruim (LDL) da corrente sanguínea, prevenindo assim a formação de trombos nas artérias. Esta substância apresenta estrutura molecular semelhante à estrutura do estrogênio sintético (dietilestilbestrol), sendo assim apresenta propriedades farmacológicas similares ao estradiol (principal estrogênio humano natural).

Até  o momento, encontra-se comprovado cientificamente os seguintes benefícios do resveratrol:

  • Aumento da resistência das fibras de colágeno, desempenhando um papel protetor sobre as paredes dos vasos sanguíneos;
  • Disseminação das plaquetas responsáveis por formar coágulos que trancam os vasos sanguíneos;
  • Inibição da constituição de radicais livres, diminuindo a oxidação de lipídeos que resultam na redução das placas de arteriosclerose;
  • Atrapalhar a destruição de linfócitos, conservando o sistema imunológico;
  • Beneficiar funções digestórias e aumentar o apetite;
  • Possuem substâncias que atrasam o envelhecimento celular e orgânico.

Pesquisas apontam também que o resveratrol apresenta efeitos benéficos na prevenção do câncer, em consequência de sua capacidade de frear a proliferação das células neoplásicas, por meio da inibição da proteína NK Kappa B, que relaciona-se com a regulação da proliferação celular.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Resveratrol
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-20612005000300008
http://www.plantasmedicinaisefitoterapia.com/resveratrol.html

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.