Tubarão-martelo

Por Marina Martinez
O Tubarão-martelo é um predador agressivo, facilmente identificável por ter a cabeça grande, chata e em formato de martelo - os seus olhos ficam nas extremidades da cabeça. Com cerca de 6 metros de comprimento e 400 kg, o tubarão alimenta-se basicamente de peixes, crustáceos e cefalópodes.

Tubarão-martelo
Tubarão-martelo
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Chondrichthyes
Ordem: Carcharhiniformes
Família: Sphyrnidae
Gênero: Sphyrna

Além do formato característico de sua cabeça, os tubarões-martelo possuem uma nadadeira dorsal alta, e quando nada em águas rasas, ela sobressai acima da superfície. Como a maioria dos tubarões, o tubarão-martelo tem a parte abdominal em cores mais claras. Já na parte superior possuem tons de marrom-acizentados a verde-oliva.

São encontrados em águas temperadas e tropicais em várias partes do mundo e se deslocam em cardumes que podem atingir 100 integrantes. Ao contrário de outras espécies de tubarões que possuem uma boca grande e milhares de dentes serrilhados e muito afiados, o tubarão-martelo possui uma boca desproporcionalmente pequena. Ele não consegue abri-la tanto quanto o tubarão-branco, por exemplo. Sua boca é equipada com pequenos dentes afiados e com muitas serrilhas na frente. Na parte posterior, os dentes são maiores e mais chatos, usados para triturar presas mais duras, como por exemplo, os mariscos.

Assim como outros tubarões, os tubarões-martelo possuem sensores eletromagnéticos, denominados de Ampolas de Lorenzi. Através de seus sensores, os tubarões conseguem identificar a sua presa, mesmo em grandes distâncias. Seu olfato também é muito aguçado e o auxilia bastante a detectar a sua comida.

Os tubarões-martelo são vivíparos e o período de reprodução acontece uma vez por ano, e geralmente a fêmea têm de 20 a 40 filhotes a cada cria. O ritual de acasalamento, não é nada agradável para as fêmeas. Isto porque o macho extremamente violento persegue e morde a fêmea até que ela ceda aos seus avanços. Os ovos são incubados dentro do corpo da fêmea por até 12 meses.

Existem nove espécies diferentes de tubarões-martelo, das quais quatro são mais conhecidas e abundantes. São o grande tubarão-martelo, o tubarão-martelo-entalhado, o tubarão-martelo-liso e o cação-martelo-da-aba-curta. Com exceção do cação-martelo-da-aba-curta, os demais são considerados perigosos.

Os martelos são frequentemente pescados, principalmente na Ásia Oriental, e suas barbatanas constituem um manjar muito apreciado por estes povos. Infelizmente a população de tubarões-martelo esta diminuindo. O número de animais dessa espécie existentes hoje em dia corresponde a apenas 10% do que havia em 1986. A principal razão para o desaparecimento dos tubarões-martelos é a pesca predatória.

Referência Bibliográfica:
http://www.discoverybrasil.com/tubaroes/detalhe/martelo/index.shtml
http://ciencia.hsw.uol.com.br/tubarao-martelo.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Tubarão-martelo
http://en.wikipedia.org/wiki/Hammerhead_shark
http://www.plymouth.ac.uk/pages/view.asp?page=21056