Brócolis

Por Marina Martinez
Brócolis, também referido como brócolos, cujo nome botânico é Brassica oleracea, é um vegetal crucífero pertencente à família Brassicaceae da qual estão inclusas mais de 3.000 mil espécies, entre elas a couve-flor, a couve-comum, o repolho, o rabanete, a mostarda e o agrião.

Brócolis. Foto: pilipphoto / Shutterstock.com

Brócolis. Foto: pilipphoto / Shutterstock.com

Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Brassicales
Família: Brassicel
Gênero: Brassica
Espécie: Brassica oleracea

De origem européia, os brócolis são cultivados há muito tempo, desde a época do Império Romano, sendo considerado um valioso alimento. Hoje, é cultivado em várias regiões do mundo. Porém, os brócolis se adaptam melhor em climas frios e se desenvolvem bem quando expostos a uma temperatura que esteja em torno de 18 a 23 graus Celsius. A China é o maior produtor mundial de brócolis (Só em 2008 produziu 8.585.000 toneladas).

Podemos descrever o brócolis como sendo uma plana herbácea, bienal e perene. Suas folhas possuem limbo lobado na base e bordas onduladas e suas flores são imperfeitas, com formato semelhante à de um sino, todas reunidas em uma inflorescência do tipo capítulo. O tamanho dos botões florais é variável e possuem colorações encontradas do verde-escuro ao verde-arroxeado.  Tanto as folhas, as flores e os pedúnculos florais dos brócolis podem ser consumidos e destacam-se como sendo poderosas fontes de nutrientes. Quando colhidos, não deve ser demorado o seu consumo, pois os brócolis têm uma curta vida pós-colheita e várias alterações em seu sabor, aroma e coloração ocorrem.

Rico em minerais, como o cálcio, potássio, ferro, zinco e sódio e composto por diversas vitaminas, como A, C, B1, B2, B6, K, bem como fibra alimentar, o brócolis é considerado um super alimento e de pouquíssimas calorias (100 gramas possuem aproximadamente 36 kcal). Além de tudo isto em sua composição, o brócolis também é conhecido por possuir propriedades anticancerígenas, por conter fitoquímicos como os compostos isotiocianatos. Pesquisas relatam  que o consumo diário de brócolis evita doenças do coração, evita úlceras e gastrites.

Os brócolis são consumidos de variadas maneiras. É muito apreciado cru em saladas, como também cozidos, grelhados e como um ingrediente de várias receitas, tais como suflês, sopas, tortas, bolos e refogados. Quando cozidos em excesso os brócolis perdem grande parte de seus nutrientes e sua textura também é alterada. O ideal é cozinhá-los em vapor ou em panela tampada contendo pouca água, por pouco tempo. Assim manterá todas as suas propriedades benéficas a saúde.  Os brócolis são alimentos muito perecíveis e, portanto devem ser guardados em sacos plásticos e mantidos sob refrigeração (geladeira) por no máximo uma semana.

Uma das pragas mais comuns que atacam os brócolis é a traça-das-crucíferas, cujo nome científico é Plutella xylostella. Estas pragas alimentam-se da cabeça dos brócolis, fazendo furos em seus botões florais. Os brócolis estão mais susceptíveis aos ataques destas pragas agrícolas principalmente em épocas quentes e secas do ano. O controle é feito através do uso de inseticidas.

Fontes:
http://www.cnph.embrapa.br/paginas/dicas_ao_consumidor/brocoli.htm
http://www.uov.com.br/biblioteca_arquivos/Curso53-19.pdf