Plantas domésticas

O processo de seleção genética aplicado às plantas foi realizado, em um primeiro momento, com o objetivo de aprimorar o valor nutricional e o sabor dos vegetais, além de alavancar sua produção. Com o desenvolvimento de modernas técnicas de cultivo, notavelmente a engenharia genética, a ciência tem sido utilizada para alterar as características que constituem plantas naturais. As principais culturas são as seguintes: milheto, sorgo, soja, arroz, milho e trigo.

Foto: TAGSTOCK1 / Shutterstock.com

Foto: TAGSTOCK1 / Shutterstock.com

Entre as plantas domésticas mais conhecidas estão: tomate, soja, saião, pimentão, pepino, morango, milho, milheto, melão, melancia, mandioca, laranja, lantana, feijão, couve, chuchu, cenoura, cebola, cannabis, beterraba, berinjela, bergamota, batata, banana, arroz, almeirão, alho, alface e abóbora.

As plantas domésticas, além da nutrição, tem também a função de purificar o ambiente. Podem ser utilizadas como escudos naturais para o bloqueio da irradiação eletromagnética, ajudam na melhoria da temperatura e umidade de ambientes fechados e mantêm a atmosfera da casa mais limpa.

Sabe-se que as plantas domésticas tem a capacidade de conversão de dióxido de carbono em oxigênio, removendo do ar elementos que possam prejudicar os seres humanos como formaldeído e benzeno. Com isso, as plantas domésticas amenizam o ambiente de prédios, casas e escritórios.

Há cerca de 20 anos, a Agência Espacial Americana (Nasa), realiza pesquisas para encontrar meios de purificação do ar para os ambientes fechados nas longas estadias das estações espaciais. Após algumas pesquisas, a Nasa informou que as plantas capturam produtos químicos e passam a armazená-los em seus tecidos. Um exemplo é o dióxido de carbono expelido na fumaça de cigarros, que é retirado pelas plantas por meio da fotossíntese.

O antúrio tem a capacidade de filtrar a amônia em ambientes fechados e tem boa eficácia contra produtos de limpeza. A azaleia tem a característica de camuflar odores fortes de amoníaco. A bromélia consegue absorver os fortes odores que saem das panelas do fogão. Já o cacto barra ondas eletromagnéticas.

De acordo com matéria publicada no portal Diário Web ¹, “muitas espécies como a samambaia, dracena e a babosa pode ser usadas para esse fim, mas as mais eficientes são a palmeiras areca e ráfis, de baixo custo e muito conhecidas por suas qualidades ornamentais. Espécies como gérbera, babosa, crisântemo e lírio-da-paz possuem, em suas raízes, bactérias que transformam poluentes como monóxido de carbono, formaldeído, benzeno e até fumaça de cigarro em nutrientes para a planta”.

Fontes:
¹ http://www.diarioweb.com.br/novoportal/noticias/saude/84318,,Plantas+domesticas+funcionam+como+purificadores+naturais+do+ambiente.aspx
http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_plantas_domésticas
http://www.ehow.com.br/quais-tipos-plantas-domesticas-periquitos-podem-comer-lista_187120/
http://www.ecodebate.com.br/2009/09/10/estudo-avalia-uso-de-plantas-domesticas-como-alternativa-para-diminuir-o-ozonio-em-ambientes-fechados/