Fontes de energia limpa

Mestre em Ecologia e Manejo de Recursos Naturais (UFAC, 2015)
Graduada em Ciências Biológicas (UFAC, 2011)

A produção de energia a partir de fontes limpas está sendo foco de muitas discussões e estudos, devido principalmente aos problemas ambientais causados pela emissão de gases do efeito estufa, por meio da queima de combustíveis fósseis para a geração de energia. Energia limpa é aquela que não libera na atmosfera gases poluentes causadores do efeito estufa, durante seu processo de produção e consumo. Não significa que este tipo de energia não cause impactos ambientais, mas geralmente estes impactos ocorrem apenas no local em que ela é produzida e podem ser mais facilmente controlados.

Entre as principais fontes de energia limpa estão:

Energia solar

Energia solar fototérmica. Foto: Manuela Fiebig / Shutterstock.com

É proveniente da radiação solar e pode ser aproveitada basicamente por dois tipos de processos: o térmico (utiliza coletores solares que captam a energia e a transferem para a água) e o fotovoltaico (conversão da luz do sol em energia elétrica). Além dos benefícios ambientais, a energia solar pode ser uma ótima alternativa para regiões isoladas sem acesso à energia elétrica. Embora os custos para a instalação deste sistema estejam diminuindo, eles ainda são elevados, o que pode inviabilizar sua instalação. Além disso, sua utilização depende da densidade disponível do recurso (sol).

Energia eólica

Turbinas eólicas. Foto: Sergiy1975 / Shutterstock.com

É gerada pela força do vento, captada por meio de hélices ligadas a uma turbina que aciona um gerador elétrico. A eficiência deste tipo de sistema depende principalmente da ocorrência e da velocidade dos ventos da região. O Brasil é um dos países que mais investem neste tipo de energia. Os impactos negativos da implantação de um parque eólico incluem: colisão das aves com os componentes do sistema, alteração da paisagem e poluição sonora, mas existem maneiras de minimizar estes impactos.

Biocombustíveis

São derivados da biomassa (matéria orgânica), ou seja, de fontes renováveis, como a cana-de-açúcar, milho, soja, girassol e amendoim, a partir das quais é possível produzir dois biocombustíveis muito utilizados, o biodiesel e o etanol. São consideradas fontes de energia limpa porque as emissões decorrentes de sua utilização equivalem à quantidade de carbono fixada durante a produção da biomassa. No entanto, alguns estudos têm alertado para a emissão de óxido nitroso (N2O) decorrentes da aplicação de fertilizantes nitrogenados aos cultivos destinados à produção de biocombustíveis. O N2O é um importante gás de efeito estufa. Outro ponto negativo ocorre quando florestas são convertidas em culturas para a produção de biocombustíveis.

Energia geotérmica

Usina de energia geotérmica. Foto: N.Minton / Shutterstock.com

É obtida a partir do calor proveniente da Terra. Em alguns locais esse calor aquece as águas subterrâneas, a partir desta água aquecida é produzido vapor. Usinas geotérmicas captam este vapor por meio de tubos, utilizando-o para movimentar as turbinas que acionam um gerador, produzindo energia elétrica. No Brasil a energia geotérmica é utilizada apenas na forma de água aquecida, como no caso dos parques de águas termais.

Energia nuclear

Usina Nuclear de Energia. Foto: TTstudio / Shutterstock.com

É obtida a partir da divisão de átomos de um determinado elemento químico. Ao serem divididos, os átomos liberam grande quantidade de energia. O urânio é o elemento mais utilizado para a geração de energia nuclear. Esse tipo de energia envolve altos riscos, pois no caso da ocorrência de acidentes, os danos ao meio ambiente e à saúde humana são irreversíveis.

Energia hidrelétrica

Usina Hidrelétrica de Itaipu. Foto: Iuliia Timofeeva / Shutterstock.com

Aproveita o potencial hidráulico de um rio para a obtenção de energia elétrica. Representa a principal fonte de energia elétrica no Brasil. As desvantagens estão relacionadas à construção das usinas hidrelétricas, pois estes empreendimentos causam grandes impactos ambientais e sociais. Apesar de ser considerada uma energia limpa, estudos têm mostrado que os reservatórios de usinas hidrelétricas liberam gases do efeito estufa, originados da decomposição da biomassa original inundada e de outras fontes.

Lei também:

Referências:

Carvalho, G. D. R. et al. 2015. Uma abordagem sobre as principais fontes energéticas alternativas eficientes para o Brasil. Anais Congresso Nacional de Meio Ambiente de Poços de Caldas. v.7. p. 214-222.

Costa, C. J. Biocombustíveis x emissões de gases de efeito estufa. In: GAMA, L. C. (Org.). Artigos publicados na mídia: coletânea 2007.

Arquivado em: Ecologia