Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (APEC)

Mestrado em Geografia (UFSC, 2015)
Graduação em Geografia (UFSC, 2012)

A Cooperação Econômica Ásia-Pacífico – APEC (acrônimo em inglês de Asia-Pacific Economic Cooperation) é um fórum intergovernamental de 21 economias da Orla do Pacífico, distribuídas em três continentes (Ásia, Oceania e América), a qual busca o livre comércio em toda a região de abrangência de seus membros. A APEC foi formulada em 1989 em resposta à crescente interdependência das economias da Ásia-Pacífico e teve como ponto de partida a Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN), lançada em 1967 e que apresentou seguidos sucessos em seus fóruns realizados ao longo da década de 1980. Assim, os primeiros membros da APEC foram os então seis integrantes da ASEAN, associados a outras seis economias parceiras.

Em 1989, ano de sua criação, 12 países aderiram à APEC: Brunei, Indonésia, Malásia, Filipinas, Singapura e Tailândia (membros da ASEAN naquele ano); além de Austrália, Canadá, Japão, Coréia do Sul, Nova Zelândia e Estados Unidos. Em 1991, a China, assim como Taiwan e Hong Kong passaram a fazer parte do grupo. Em 1993 ocorreram duas novas adesões, do México e da Papua Nova Guiné. O Chile ingressou em 1994, enquanto que a Rússia, o Vietnã e o Peru completaram a atual relação de membros ao aderirem à APEC em 1998.

Cartograma de localização das economias-membros da APEC. Elaborado por Paulo Roberto Vela Júnior.

Desse modo, a APEC possui atualmente 21 membros. Cabe observar, no entanto, que um critério para se viabilizar sua a associação é o de que o membro tenha independência econômica, e não que necessariamente consista em um Estado politicamente independente. Em função disso, a APEC adota o termo “Economias-membros” ao invés de “Países-membros” ou “Estados-membros” para se referir a seus integrantes. Ao adotar esse critério, tornou-se possível a participação de Taiwan ao lado da República Popular da China, bem como Hong Kong, que entrou APEC como uma colônia britânica, mas atualmente é uma Região Administrativa Especial da República Popular da China.

Sediada em Singapura, a APEC é reconhecida atualmente como um dos blocos multilaterais de mais alto nível e exerce influência global significativa. Embora tenha nascido em 1989, na Austrália pelo Tratado de Canberra, a APEC instituiu-se oficialmente como um bloco econômico a partir de 1993 com a Conferência de Seattle. A APEC também inclui três observadores oficiais: a ASEAN, o Fórum das Ilhas do Pacífico (PIF) e o Conselho de Cooperação Econômica do Pacífico (PECC).

Os membros do bloco visam criar maior prosperidade para o povo da região, promovendo o crescimento equilibrado, inclusivo, sustentável, inovador e seguro, buscando através desses princípios acelerarem a integração econômica regional.

Símbolo da APEC.

Novas economias buscam fazer parte da APEC. A Índia, por exemplo, solicitou sua adesão e inicialmente recebeu apoio dos Estados Unidos, Japão, Austrália e Papua Nova Guiné, entretanto, ainda não é aceita pela maioria das lideranças, principalmente porque a Índia não possui costa no Oceano Pacífico, o que todos os membros atuais possuem. Bangladesh, Paquistão, Sri Lanka, Macau, Mongólia, Laos, Camboja, Costa Rica, Colômbia, Panamá e Equador também estão entre as economias que almejam filiação à APEC. Guam também tem buscado sua associação como uma economia independente, tomando o exemplo de Hong Kong precedente, entretanto a solicitação é contestada principalmente pelos Estados Unidos, que atualmente detém domínio sobre Guam.

Somadas, as 21 economias-membros da APEC ocupam 60,1 milhões km², sendo aproximadamente 40,4% da área terrestre do planeta. Além disso, a população total de seus membros é de 2,9 bilhões de habitantes, o que equivale a 37,9% da população mundial.

O bloco concentra 63,3% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial gerado em 2018, totalizando US$ 50,7 trilhões, com destaque para Estados Unidos, China e Japão, tendo em vista que são, em ordem, as três maiores economias mundiais tomando o PIB nominal como referência. Utilizando o mesmo critério, a APEC reúne ainda outras economias expressivas no cenário internacional, como Rússia (11ª), Coréia do Sul (12ª), Austrália (13ª), México (15ª) e Indonésia (16ª), todas com PIB nominal em 2018 acima de um trilhão de dólares.

Fontes:

APEC. Asia-Pacific Economic Cooperation. Disponível em: <https://www.apec.org>. Acesso em: 20/11/2019.

BRASIL: Câmara dos Deputados. APEC. Disponível em: <https://www2.camara.leg.br/atividade-legislativa/comissoes/comissoes-mistas/cpcms/historico/blocoseconomicos.html/apec.html>. Acesso em: 20/11/2019.

Wikipedia. Asia-Pacific Economic Cooperation. Disponível em: <https://en.wikipedia.org/wiki/Asia-Pacific_Economic_Cooperation>. Acesso em: 19/11/2019.

World Bank. The World Bank Data. Disponível em: <https://data.worldbank.org>. Acesso em: 20/11/2019.

Arquivado em: América, Ásia, Economia, Geografia