Clima da América Central

Mestrado em Geografia (UFSC, 2015)
Graduação em Geografia (UFSC, 2012)

O clima é a junção de duas características de um determinado lugar, são elas a temperatura média e a precipitação média, além de suas variações durante o ano. Essas características se formam por diversos fatores como a latitude, relevo, maritimidade/continentalidade, correntes marítimas e pressão atmosférica. A latitude é a localização em relação à linha do Equador, que divide o mundo em norte e sul, e determina a quantidade de energia solar que chega ao solo. O relevo influencia a temperatura – pois a cada mil metros a temperatura cai em média 6,4°C – e como barreira para a umidade, impedindo que a umidade se disperse de uma determinada área ou mesmo que alcance alguma região. A maritimidade e continentalidade dizem respeito à proximidade ou não de algum grande corpo de água e determina a amplitude térmica, pois a água perde e ganha calor de forma mais lenta que a terra, além de fornecer umidade para a formação de precipitação. As correntes marítimas quentes formam climas mais úmidos e quentes, devido à maior quantidade de evaporação, as correntes marítimas frias formam climas mais secos e frios, por diminuírem o ritmo de evaporação. As zonas de alta pressão evitam que ventos úmidos entrem na sua zona de influência, tornando assim o clima mais seco.

A América Central se divide em duas partes, uma continental (ístmica) e outra insular, e se localiza inteiramente entre o trópico de Câncer ao norte e a linha do Equador ao sul, ou seja, numa área tropical. Devido à localização e pequena área, não há grande variação de formações climáticas na América Central. A pouca variação que existe, deve-se às altas montanhas que cortam a parte continental no sentido sul-norte. Acima de 2.800m estão localizadas as “tierras heladas” (terras geladas), com temperatura média anual abaixo de 12°C e uma umidade relativa alta para grandes altitudes, entre 500mm e 2.000mm anuais. Temperaturas entre 12°C e 18°C e um alto índice de precipitação, entre 1.000mm e 4.000mm, são encontrados entre 1.800m e 2.800m. Essa faixa é conhecida como “tierras frías” (terras frias). As “tierras templadas” (terras temperadas) compreendem uma faixa entre 800m e 1.800m de altitude, com temperaturas que variam entre 18°C e 24°C e precipitação que em torno de 1.000mm a 4.000mm anuais, podendo chegar a 8.000mm em algumas áreas.

Os climas tropicais são encontrados nas terras com menos de 800m de altitude, que são conhecidas como “tierras calientes” (terras quentes) e abrangem tanto a parte continental, como a insular. No litoral ocidental da porção continental, norte do Haiti e Antilhas menores (conjunto de pequenas ilhas na porção oriental do mar do Caribe), encontramos o clima de floresta tropical pluvial, com temperaturas elevadas durante todo o ano, médias acima de 24°C, e alto índice pluviométrico dividido entre os 12 meses do ano, de 1.000mm a 4.000mm, podendo ultrapassar esse número em algumas localidades. O clima de savana tropical é encontrado na República Dominicana, Jamaica, Cuba, e oeste da parte continental centro-americana, com temperaturas altas durante todo ano. O que difere esse clima é a concentração de precipitação em seis meses ou menos, criando duas estações quentes, uma seca e outra úmida. O motivo pelo qual a região oeste ístmica apresenta essa formação climática é a corrente marítima fria da Califórnia, que torna o ar mais frio e impede que a umidade chegue ao continente.

Fontes:

CHRISTOPHERSON, Robert W. Geossistemas: Uma introdução a. 7. ed. Porto Alegre: Bookman, 2012. Francisco Mendonça.

http://www.monografias.com/trabajos14/amercentr/amercentr.shtml#clima

Arquivado em: América