Domínio morfoclimático do pantanal

Especialista em Geografia do Brasil (Faculdades Integradas de Jacarepaguá, RJ)
Mestre em Educação (Estácio de Sá, 2016)
Graduado em Geografia (Simonsen, 2010)

O domínio morfoclimático do pantanal, conhecido pelos seus terrenos alagadiços, é o menor domínio morfoclimático do Brasil, entretanto, é o que possui maiores áreas contínuas úmidas. Sua área cobre entre 1 e 2% do território nacional, ocupando dois estados brasileiros: Mato Grosso (MT) e Mato Grosso do Sul (MS).

Está diretamente relacionado com o domínio do chaco, presente no Paraguai e Bolívia, e sofre algum nível de influência de outros domínios morfoclimáticos presentes no Brasil como o domínio do cerrado e o domínio amazônico.

O seu relevo é predominantemente de baixas altitudes, ou seja, ficando próximo ao nível do mar e sendo formado principalmente por planícies (de tipo aluvial), o que permite que seu relevo fique alagado por longo tempo.

Área do Pantanal em Corumbá (MS). Foto: Leonardo Mercon / Shutterstock.com

Para a surpresa de muitos, a água de boa parte do pantanal contém uma certa salinidade, o que seria incomum ao reparar que ele está muito distante dos oceanos. Isso fez com que muitos pesquisadores no passado a acreditassem que a água do pantanal teria origem nos oceanos e que ficou presa naquela região com as movimentações dos continentes sobre as placas tectônicas.

Igualmente, acreditou-se por um tempo que a salinidade das lagoas salinas do Pantanal seja causada pelo clima tropical continental (quente e que costuma ser seco, embora a água do pantanal consiga suprir a umidade do ar que normalmente seria baixa), que causa uma forte evaporação na água local, deixando ela mais “concentrada” em seus sais minerais.

Entretanto, hoje em dia, os pesquisadores entendem que a salinidade de parte das águas pantaneiras se deve, ao menos em parte, a fatores químicos recentes e não a grandes eventos do passado.

A água com esse certo nível de salinidade é muito utilizada pelos pecuaristas, pois é considerada excelente para o consumo do gado. Os impactos da atividade pecuária nestas áreas ainda são alvo de uma forte polêmica.

As planícies pantaneiras costumam alagar na estação chuvosa (verão) e secar durante a estiagem comum no inverno. Isso o diferencia de certos ecossistemas constantemente alagados como os manguezais.

A rica biodiversidade de animais e plantas do pantanal também atrai muitos turistas, o que movimenta a economia local. Apesar de não estar dentro do pantanal, a cidade de Bonito (Mato Grosso do Sul) é uma cidade turística próxima ao pantanal que atrai milhares de turistas todos os anos, inclusive de fora do país.

O rio Paraguai é um importante rio na hidrografia do pantanal e no seu regime de alagamentos.

Leia mais:

Arquivado em: Brasil