Segundo Reich

Em 1933, com a ascensão do regime Nazista na Alemanha, a propaganda estatal começou a divulgar com bastante fervor a expressão "Terceiro Reich", dando a entender que, sob o comando de Adolf Hitler a Alemanha iria reviver seus dois períodos de maior destaque, ou seja, os dois momentos na história em que o país foi o centro de um vasto e diverso império (ou reich, em alemão). O Primeiro Reich seria o Sacro Império Romano-Germânico, existente entre 962 e 1806, fundado pelo monarca germânico Oto I, que tomava emprestado características tanto do Império Romano como do Império Carolíngio, tendo porém, a região da atual Alemanha como núcleo do estado.

Já o Segundo Reich teria sido representado pelo Império Alemão (Deutsches Reich), existente entre 1871 e 1918, e que compreendia o território alemão unificado (um pouco maior do que o atual), além de vários domínios ultramarinos espalhados pela África, Ásia e Oceania.

A Alemanha deste chamado "Segundo Reich", é obra quase que exclusiva do chanceler Otto von Bismarck, que projeta, sob regime monárquico, um moderno estado nacional, de governo central com soberania sob todo o seu território, num modelo que vinha sendo progressivamente adotado por outras nações europeias e americanas desde o século XII. Essa composição, porém, é adotada em um momento bastante tardio, deixando o país em relativa desvantagem no cenário político e econômico da época. O novo império, porém, logo se destaca, e em pouco tempo rivaliza no campo econômico com a maior potência, a Grã-Bretanha, e apesar de ter chegado tarde na disputa colonial por territórios, consegue assegurar um império ultramarino de dimensões respeitáveis.

Entre seus domínios, estavam:

Na África:

  • Togolândia (atual Togo e parte de Gana)
  • África Ocidental Alemã (grande parte da atual República dos Camarões)
  • Sudoeste Africano Alemão (atual Namíbia)
  • África Oriental Alemã (atuais Ruanda, Burundi e Tanzânia, sem a ilha de Zanzibar)

Na Ásia:

  • Kiautschou (enclave em território chinês cujo centro urbano era a cidade de Qingdao)

Na Oceania:

Com esta configuração, o "Segundo Reich" estava entre as grandes potências mundiais, sendo que em vários campos poderia ser considerado facilmente o país de maior destaque. A expansão alemã parecia não ter limites, mas, aos poucos os dirigentes do país optam pelo militarismo e por um enfrentamento direto aos seus competidores, numa espiral que acaba por envolver a Alemanha na Primeira Guerra Mundial. Contando com estimativas equivocadas sobre seu poderio e o de seus aliados, a Alemanha acaba saindo da guerra derrotada, com uma grave crise econômica, social e institucional e que ainda experimenta a perda significativa de territórios e de todo o seu império colonial. É o fim do reich.

Bibliografia:
O Segundoo Reich. Disponível em: <http://educaterra.terra.com.br/voltaire/mundo/ottobismarck2.htm>. Acesso em: 03 jul. 2012.

Segundo Império da Alemanha - História do Segundo Império da Alemanha. Disponível em: <http://www.historiadomundo.com.br/germanica/segundo-imperio-da-alemanha.htm>. Acesso em: 03 jul. 2012.

Arquivado em: História da Europa