Poluição causada pela mineração

Mestre em Ecologia e Manejo de Recursos Naturais (UFAC, 2015)
Graduada em Ciências Biológicas (UFAC, 2011)

A mineração, processo de extração de minerais dos solos e formações rochosas, é um dos setores básicos de economia do país. Porém, assim como toda exploração de recurso natural, a atividade mineradora provoca impactos no meio ambiente.

Resíduos da atividade de mineração geralmente escorrem para os rios. Foto: Angyalosi Beata / Shutterstock.com

Resíduos da atividade de mineração geralmente escorrem para os rios. Foto: Angyalosi Beata / Shutterstock.com

A degradação visual da paisagem é um dos principais impactos. É causada pela remoção da cobertura vegetal, pelo desenvolvimento da mina a céu aberto, implantação de infraestrutura (alojamento, escritórios, ect.) e pela disposição de resíduos sólidos e aquosos.

A poluição sonora é causada pelo uso de explosivos para o desmonte de material consolidado (maciços rochosos e terrosos muito compactados), resultando em muitos ruídos que afetam a tranquilidade pública. Além disso, o uso desses explosivos gera ondas de choque que se propagam pela região, colocando em risco construções vizinhas.

A poluição do ar é causada principalmente pela poeira, que é proveniente dos trabalhos de perfuração e das etapas de beneficiamento e transporte de material. Essa poeira fica durante muitas horas em suspensão e se espalha por longas distâncias. Embora pouca significativa, a emissão de gases também contribui para poluição do ar. Esses gases são provenientes da queima de combustível das máquinas e veículos.

No caso da água a poluição ocorre principalmente por lama e por substâncias como óleo, graxa e metais pesados (altamente tóxicos). A retirada da vegetação causa a erosão dos solos, o que pode causar assoreamento dos corpos d’água do entorno. A presença de sedimentos em suspensão na água aumenta a turbidez, diminuindo a entrada de luz e reduzindo a quantidade de oxigênio dissolvido.

Muitos minérios de ouro são ricos em arsenoporita e provocam contaminação das águas e do solo por arsênico, um mineral altamente tóxico. Nos garimpos de ouro o mercúrio é utilizado para amalgamação do ouro. Esse mercúrio contamina as águas, sendo um dos principais problemas ambientais nos rios da Amazônia provocados pela mineração no Brasil.

Os resíduos da mineração são o rejeito (rochas ou minerais inaproveitáveis presentes no minério e que são separadas deste) e o estéril (substâncias minerais que não têm aproveitamento econômico). Dependendo do tipo de minério o rejeito pode se apresentar na forma de lama. A forma mais utilizada para disposição do rejeito é na superfície, o que envolve a construção de barragens de contenção de rejeitos. Porém, o rompimento dessas barragens causa danos gravíssimos, pois a lama se espalha, invadindo cidades, florestas, rios, mares e tudo mais que estiver pela frente. Um exemplo são as barragens que se romperam em Mariana (MG) no Brasil, em 2015, provocando um desastre ambiental histórico.

As atividades mineradoras devem ser realizadas de forma que os impactos ambientais sejam mínimos. Além disso, programas de recuperação de áreas degradadas pela mineração são fundamentais para garantir o retorno dessas áreas a uma condição mais próxima da original.

Referências
CRPM. Perspectivas do Meio Ambiente do Brasil – Uso do Subsolo. MME - Ministério de Minas e Energia, 2002. Disponível em www.cprm.gov.br.

Arquivado em: Meio Ambiente