Combustíveis sólidos

Graduação em Química (Centro Universitário Franciscano, UNIFRA, 2014)

Os combustíveis estão intimamente ligados com a vida humana desde os primórdios onde a principal fonte de energia utilizada pelo homem (desde a descoberta do fogo) foram os combustíveis sólidos até os dias atuais onde diversas atividades são movidas a combustível como é o caso dos meios de transporte. Toda reação gerada por um combustível é uma combustão, ou queima que necessita de oxigênio e libera energia na forma de calor caracterizando uma reação exotérmica.

Alguns foguetes de lançamento, como o Atlas-E/-F utilizam combustíveis sólidos. Foto: Marinha Americana / via Wikimedia Commons

Alguns foguetes de lançamento, como o Atlas-E/-F utilizam combustíveis sólidos. Foto: Marinha Americana / via Wikimedia Commons

Eles são divididos em três tipos: sólidos, líquidos ou gasosos. Exemplos de combustíveis líquidos e gasosos são a gasolina e o gás natural respectivamente. Já os combustíveis sólidos podem ser: lenha, carvão, bagaço de cana, entre outros. Além disso o termo “combustível sólido” também é utilizado para o combustível que é utilizado em foguetes espaciais que nada mais é do que uma mistura de combustível e comburente ambos sólidos. Essas substâncias passam por um processo de pulverização para que sua superfície de contato seja maior e entrem em combustão mais rápido e consequentemente gerando energia.

Durante um período ao invés da lenha e do carvão vegetal, que já se encontravam muito escassos e também com preço mais elevado o uso do carvão mineral para sua substituição acabou se difundindo muito. Porém devido ao custo alto da extração dessa matéria prima ela acabou sendo substituída. Além disso a queima do carvão traz a contaminação química da atmosfera através da eliminação de gases poluentes como dióxido de enxofre no ambiente, gerando entre outros problemas a chuva ácida.

O carvão de coque é obtido da destilação da hulha e é muito importante e essencial para a fabricação de ferro e aço sendo utilizada também na calefação urbana com intuito de reduzir a contaminação do ambiente tendo em vista que o processo de combustão dele não desprende fumaça.

Já o bagaço da cana de açúcar quanto ao baixo fator de impacto ambiental se mostra uma excelente alternativa pois sua biomassa quase que totalmente pode se transformar em energia aproveitável e além disso seus subprodutos também possuem utilidade. Atualmente ele é bastante utilizado para alimentar caldeiras para aquecer e para gerar energia elétrica.

Como podemos perceber há uma infinidade de combustíveis sólidos, porém o grande problema é o efeito negativo que muitos geram para o ambiente, que cada vez mais sofre com o uso inconsequente dos recursos. A intenção é reduzir cada vez mais a emissão de gases gerados pelas indústrias, por isso as grandes alternativas são os combustíveis que geram energia limpa (e menos resíduos) e que futuramente possam quem sabe substituir o petróleo.

Referências:
https://www.novacana.com/estudos/a-cana-de-acucar-como-fonte-de-energia-eletrica-241013/

Arquivado em: Combustíveis