Por que o coronavírus é altamente transmissível?

Mestre em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas (FIOCRUZ, 2011)
Graduada em Biologia (UGF-RJ, 1993)

Ouça este artigo:

Coronaviridae é uma família de vírus de RNA de fita única, com um envelope composto por gordura e proteína. Infectam homens e animais e possuem grande variabilidade genética. O coronavírus ou SARS-CoV-2, como é cientificamente conhecido, foi descoberto no fim de 2019, na China, quando infectou vários indivíduos que frequentavam um mercado local. Rapidamente se espalhou, causando uma pandemia conhecida como COVID-19, que paralisou o mundo todo, semelhante ao que ocorreu com a gripe espanhola, do início do século XX.

Os sintomas se assemelham a uma gripe comum e incluem febre, dor no corpo e de cabeça, tosse seca, dificuldade para respirar. Alguns casos podem se agravar e necessitar de internação e também suporte respiratório. Muitos indivíduos contaminados são assintomáticos, mas com o vírus ativo no organismo, e pode ocorrer a transmissão caso as medidas sanitárias não sejam cumpridas.

Transmissão

Ocorre de pessoa para pessoa, que estejam a menos de 1 metro uma da outra, e pode ser de forma continuada. Através do espirro, tosse, gotículas de saliva, catarro ou contato pessoal próximo como abraço ou aperto de mão, com indivíduos contaminados, ocorre a infecção. Outra forma de transmissão ocorre pelo contato com objetos e superfícies contaminadas. Ao tocarem esses locais e levarem a mão aos olhos, nariz e boca, as pessoas podem se infectar.

Estudos indicam que o vírus permanece viável em superfícies por até 5 dias. O período de incubação do vírus é de 5 dias, e em alguns casos podem chegar a 12 dias. Ao invadir o corpo humano, o vírus se liga a uma proteína que está presente na superfície de células de alguns órgãos como pulmão, coração, rins e intestino. A partir daí, ele consegue entrar na célula e usa todo o maquinário celular para criar várias cópias de si mesmo. Ao final deste processo, a célula se rompe e libera novos vírus, que vão infectar novas células, agravando a infecção.

Transmissibilidade do coronavírus

Existem estudos que relatam que a maior taxa de transmissibilidade do coronavírus ocorre dois dias antes dos sintomas se manifestarem nos indivíduos e duram por volta de sete dias após o aparecimento destes. Em termos evolutivos, para o vírus, essa demora no aparecimento dos sintomas é importante. Pois, assim, ele consegue se disseminar para outras pessoas livremente, aumentando a sua transmissibilidade e a sua sobrevivência.

Isso se explica pelo fato de que o indivíduo infectado só vai procurar ajuda médica e fazer a quarentena quando os sintomas aparecerem. E se os sintomas não aparecerem, o indivíduo vai transmitir o vírus sem saber. Outro fator que facilita a transmissibilidade do coronavírus é que a doença afeta os indivíduos de forma diferente. Em alguns, ocorre uma infecção severa que pode levá-los a precisarem de internação e ventilação mecânica. Em outros, os sintomas, quando presentes são leves.

Por ser um vírus novo, não existe defesa natural contra ele no organismo humano. O organismo tem que produzir a defesa contra o vírus do zero, e nesse meio tempo, o vírus continua a se multiplicar nas células, aumentando a chance de ser transmitido para mais pessoas.

Como o vírus é altamente transmissível, se não houver o cumprimento das medidas sanitárias, o vírus continuará a se espalhar, infectando novos indivíduos ou infectando novamente quem já contraiu a doença. Por isso é importante o uso de máscara, a desinfecção das mãos com álcool gel ou água e sabão e manter distância de pelo menos 1 metro das pessoas e evitar aglomerações.

Bibliografia:

Evolução do coronavírus: por que causador da covid-19 se comporta como doença sexualmente transmissível. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/geral-53108446 Acessado em 16/11/2020.

Transmissão do Coronavírus. Disponível em: https://dasa.com.br/blog-coronavirus/transmissao-coronavirus Acessado em 16/11/2020.

Transmissibilidade. Disponível em: https://www.dicio.com.br/transmissibilidade/ Acessado em 16/11/2020.

Por que  o novo coronavírus consegue se propagar com tanta eficiência. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-52110672 Acessado em 16/11/2020.

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Saúde