Prevenção da COVID-19

Graduado em Ciências Biológicas (UNIFESO, 2014)

O SARS-CoV-2 (ou "novo coronavírus") é um vírus de alta transmissibilidade, o qual é transmitido por gotículas e aerossóis que as pessoas infectadas podem eliminar no ambiente e podem ficar pairando no ar por certo tempo. Mas ao se levar em consideração as características de sua conservação, o vírus não é muito difícil de ser destruído.

Para montar as estratégias de prevenção da COVID-19 (nome da doença causada pelo novo coronavírus) sem nem um fármaco ou vacina os cientistas primeiramente precisão saber características da doença como a forma de contágio, tempo que o vírus fica no ambiente, tempo de recuperação, sinais e sintomas. Esses fatores são analisados e com isso os cientistas montam estratégias para barrar a propagação do vírus.

Micrografia do SARS-CoV-2. Fonte: National Institute of Allergy and Infectious Diseases (NIAID) / CC-BY 2.0

O vírus é transmitido por secreções que saem principalmente pelo o trato respiratório através de gotículas ao falar, tossir, espirrar e cuspir que caem no ambiente e contaminam o lugar. Facilmente esse lugar contaminado pode ser encostado por outra pessoa ou objeto e carregar o vírus consigo se tornando contaminado também. O vírus também se propaga através de aerossóis, no qual as partículas do vírus ficam em suspensão por um tempo maior no ar como se estivessem diluídas, em ambiente fechados esse ar não contem circulação, fazendo com que concentração dos vírus fique grande.

Após o contato do vírus com trato respiratório o vírus começa a se reproduzir (replicar) dentro das células, com isso há a destruição das células que ele infecta. Esse processo demora um certo tempo para mostrar os sinais e sintomas de acordo com o avanço da doença. Os sintomas podem aparecer entre 2 e 14 dias após a contaminação, geralmente aparece a partir do quinto dia (tempo de incubação).

Segundo a Fiocruz o vírus encontrado em aerossol pode ficar em suspensão no ar até duas horas e meia e a superfície em que ele mais dura é o plástico, podendo durar até 3 dias.

Com todas essas informações pode ser montado o devido plano de prevenção da COVID-19:

  • Uso de mascaras caseiras em ambientes não hospitalares, pois essa funciona como uma barreira, impedindo que as gotículas sejam expelidas para o ambiente e também funcionando como um filtro para quem não está contaminado.
  • Uso de mascaras N95 para profissionais da saúde, pois essas filtram partículas menores em aerossóis liberados em alguns procedimentos hospitalares.
  • Lavar com frequência as mãos e uso continuo de álcool em gel ou líquido; somente o álcool a 70% é eficaz pois ele está diluído em quantidade ideal de água para que ele possa penetrar na membrana do vírus, destruindo-o. O álcool acima de 70% evapora muito rápido, sem que haja tempo suficiente para neutralizar as partículas virais.
  • O distanciamento social também é utilizado como medida preventiva pois evita o contato com as gotículas que podem ser lançadas das demais pessoas ao redor e o contato com o próximo sem perceber; é recomendado o distanciamento de no mínimo 1 metro de uma pessoa para outra.
  • É recomendando passar um pano com álcool na embalagem dos produtos que são comprados no mercado, frutas e verduras devem ser mantidas em uma solução de água com algumas gotas de hipoclorito de sódio.
  • Ambientes fechados, com pouca circulação de ar são desaconselhados, pois o vírus fica em suspensão no ar por mais tempo.
  • Superfícies que tenham muito contado com pessoas (corrimões, botões de elevadores, maçanetas, etc) devem ser limpas com álcool a 70% ou água sanitária.

O uso de máscaras e o distanciamento social ajudam a diminuir as probabilidades de contágio pelo novo coronavírus. Foto: Toa55 / Shutterstock.com

O que fazer se você for contaminado

Vale destacar os cuidados a serem tomados no caso de algum membro da família que more na mesma residência ficar doente:

  • Isolamento social por no mínimo 14 dias;
  • Objetos de uso pessoal separados;
  • Higienizar o banheiro após o uso, tudo o que foi tocado inclusive o vaso sanitário;
  • Uso continuo de mascaras;
  • Lixo produzido deve ser isolado;
  • Manter o doente em um lugar arejado.

Leia também:

Referencias:

https://portal.fiocruz.br/pergunta/quanto-tempo-o-coronavirus-permanece-ativo-em-diferentes-superficies

https://g1.globo.com/bemestar/coronavirus/noticia/2020/06/09/sintomas-da-covid-tosse-e-febre-continuam-no-topo-mas-veja-outros-sinais-do-coronavirus-no-corpo.ghtml

https://coronavirus.saude.gov.br/index.php/perguntas-e-respostas

https://g1.globo.com/fique-em-casa/noticia/2020/04/10/coronavirus-como-higienizar-as-compras-do-mercado-ou-da-feira.ghtml

http://blog.saude.mg.gov.br/2020/04/03/saiba-por-que-o-recomendado-e-o-alcool-70/

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Doenças, Saúde