Ossos

O sistema esquelético é formado por ossos, tendões, ligamentos e cartilagens, uma forma elástica de tecido conectivo semi-rígido sem suprimento próprio de sangue, cujas células obtêm oxigênio nutrientes por difusão de longo alcance.

O osso é um tecido vivo, complexo e dinâmico, cuja principal característica é a mineralização (calcificação) de sua matriz óssea. Principal tecido do corpo, compõe a maior parte do esqueleto e participa de um processo contínuo de remodelamento dinâmico, com a produção de ossos novos e a degradação de ossos velhos.

É formado por tecido ósseo, cartilaginoso, conjuntivo denso, epitelial, adiposo, nervoso e vários tecidos formadores de sangue. Sua irrigação sanguínea é feita através dos canais de Volkman (vasos sanguíneos maiores) e os canais de Havers (vasos sanguíneos menores), sem apresentar vasos linfáticos.

Fêmur - maior osso do corpo humano.

Fêmur - maior osso do corpo humano.

Em seu interior, na matriz óssea, existem várias lacunas que contêm células ósseas chamadas osteófitos. Por sua vez, os osteófitos possuem prolongamentos chamados canalículos, que se unem aos canalículos das lacunas vizinhas, formando assim, uma rede de canalículos e lacunas em toda a massa de tecido mineralizado.

A principal função do esqueleto é sustentar e dar forma ao corpo do indivíduo, porém a proteção de órgãos vitais, como o cérebro e os pulmões, por exemplo, também fica a cargo do sistema esquelético. É nele que os músculos são presos, através dos tendões.

Entre as funções do esqueleto também incluem, além da sustentação do corpo e da proteção dos órgãos vitais, a locomoção, a produção de células sanguíneas e reserva de cálcio e fósforo.

A reserva de minerais é fundamental para o das células e devem estar presentes no sangue. Quando o nível de cálcio diminui no sangue, sais de cálcio são mobilizados dos ossos para suprir a deficiência. No interior de ossos como crânio, coluna, bacia, esterno, costelas e as cabeças dos ossos do braço e coxa, por exemplo, é encontrada a medula óssea vermelha, um tecido macio que reveste as cavidades onde são produzidas hemácias, leucócitos e plaquetas, as células do sangue.

Existem ainda ossos que possuem o tutano, a medula amarela, constituído principalmente por células adiposas, que acumulam gorduras como material de reserva.

Durante a vida embrionária o esqueleto é cartilaginoso, o qual será substituído quase que totalmente por um esqueleto ósseo a partir do segundo mês da vida intra-uterina. O esqueleto cartilaginoso se ossifica entre os 18 e 20 anos do indivíduo, cessando o crescimento dos ossos. Esse crescimento ocorre graças às regiões cartilaginosas de extremidades de diversos ossos. Na fase adulta há cartilagens somente em locais onde a flexibilidade é importante, como a ponta do nariz, orelha, laringe, parede da traquéia e extremidades dos ossos que se articulam.

Fontes:
http://www.auladeanatomia.com/osteologia/generalidades.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Esqueleto_humano
http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Corpo/sistemaesqueletico.php

Arquivado em: Anatomia