Johannes Kepler

Uma elipse é a intersecção de uma superfície cônica com um plano que a corta numa curva fechada. Ou seja, se cortamos um cone, e seu corte não é paralelo à base, temos então uma Elipse. Que para facilitar ainda mais a imaginação, pode ser vista como um círculo apertado.

Pois essa é a forma com que os planetas e corpos celestes orbitam corpos de maior massa, como os planetas orbitam o sol. Isso foi comprovado pelo astrônomo alemão Johannes Kepler que viveu entre 1571 e 1630. Kepler é considerado o pai da astronomia moderna e descreveu três leis à respeito da relação entre os corpos celestes, tangendo as relações entre direção, velocidade, áreas e eixos.

Kepler abriu caminho para os estudos de Isaac Newton.

Johannes Kepler nasceu prematuro, com 7 meses apenas em dezembro de 1571. E dessa forma foi um menino franzino durante sua infância, porém sempre demonstrou imensa aptidão para ciências exatas. Sua família havia sido proeminente e poderosa na região sul da Alemanha, estava já em declínio e passava por dificuldades econômicas. O menino despertava enorme interesse pelos acontecimentos astronômicos, e era influenciado por sua mãe, porém uma varíola durante a infância o deixou com uma visão precária e a observação foi afetada. No entanto a curiosidade e inteligência seguiam brilhantes.

Curiosamente naquele momento histórico, a astronomia ainda mantinha uma relação próxima com a astrologia. Hoje tida como uma pseudociência, a astrologia tem carácter divinatório, identificando a relação entre o posicionamento dos corpos celestes e os acontecimentos humanos. Kepler, ainda jovem, provou ser um astrólogo hábil, desenvolvia horóscopos para os colegas de classe e mais tarde foi responsável por algumas "previsões", como uma era de grande frio, além de uma invasão turca, que de fato ocorreram. Foi astrólogo conselheiro do Imperador Rodolfo II.

Com afinco, o matemático lecionou em diferentes escolas, e desenvolvia ideias em cooperação com outros grandes estudiosos que pesquisavam astronomia na época. Nem sempre suas ideias foram aceitas sem resistência, o próprio Galileu não as reconhecia.

Como legado, Kepler deixou diversos livros e tratados registrados. Concebendo teorias e desenvolvendo cálculos para comprova-las. Hoje, em sínstese, ainda vigoram as três leis fundamentais da mecânica celeste, de Kepler. São elas:

  1. Cada planeta revolve em torno do Sol em uma órbita elíptica, com o Sol ocupando um dos focos da elipse.
  2. A linha reta que une o Sol ao planeta varre áreas iguais em intervalos de tempo iguais.
  3. Os quadrados dos períodos orbitais dos planetas são proporcionais aos cubos dos semi-eixos maiores das órbitas (P²=ka³).

Johann Kepler faleceu aos 58 anos, em 1571, com a saúde debilitada, foi abatido por febre muito forte.

Carl Sagan, cientista moderno, descreveu-o como "o primeiro astrofísico e o último astrólogo científico."

Referências bibliográficas:
http://astro.if.ufrgs.br/kepleis/node7.htm
http://www.sofisica.com.br/conteudos/Mecanica/GravitacaoUniversal/lk.php
https://pt.wikipedia.org/wiki/Johannes_Kepler
http://www.constelar.com.br/constelar/13_julho99/kepler1.php
http://mortenahistoria.blogspot.com.br/2012/02/morte-de-johannes-kepler.html
https://pt.wikipedia.org/wiki/Carl_Sagan

Arquivado em: Astrônomos, Biografias