Vitamina B1

A vitamina B1 faz parte do conjunto composto de vitaminas pertencentes ao complexo B, sendo que todas atuam de modo similar no organismo e quase todas são encontradas nas mesmas fontes.

Mólecula de vitamina B1 (tiamina)

Ela também recebe o nome de tiamina e é encontrada: na cutícula do arroz, no levedo de cerveja, nos grãos, na gema de ovo, no fígado, no rim, na carne de porco, no peixe, no amendoim, na noz, nos legumes, e em vegetais verdes e folhosos. Desempenha importante papel no sistema nervoso, nos músculos e coração, além de auxiliar as células no metabolismo da glicose. Sua deficiência causa lesão cerebral potencialmente irreversível.

Sua carência pode provocar algumas alterações como:

  • Beribéri: inclui a perda de peso, distúrbios relacionados ao emocional, neurite, degeneração dos nervos, perda da força, perda de apetite, dor nos membros, períodos de arritmia cardíaca e edema.
  • Encefalopatia de Wernicke: esta afecção está relacionada com a falta de vitamina B1 e a ingestão excessiva de glicose. Os sintomas apresentados nessa situação caracterizados por uma tríade: ataxia, oftalmoplegia e confusão mental;
  • Síndrome de Korsakoff: esta é a manifestação crônica da falta de vitamina B1. Os indivíduos afetados apresentam amnésia anterógrada, confabulação e desorientação.

A deficiência dessa vitamina ocorre frequentemente em pessoas alcoólatras, desnutridos, êmese e em indivíduos que passaram por cirurgia bariátrica. Algumas substâncias podem prejudicar a absorção da tiamina, como: o álcool, a cafeína, a nicotina e antiácidos. Existe suspeita de que algumas substâncias presentes em certos peixes de rio crus, ostras cruas e samambaias, produzam uma enzima que lisa a tiamina.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Tiamina
http://www.saudenarede.com.br/vitaminas/vitamina_b1.html
http://www.bmrb.wisc.edu/metabolomics/gen_metab_summary_5.php?molName=Thiamin

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Bioquímica, Nutrição