Doenças transmitidas por insetos

Graduado em Ciências Biológicas (UNIFESO, 2014)

Além dos mosquitos, outros insetos são responsáveis por doenças em humanos, animais e vegetais; podendo resultar em grandes epidemias. Os insetos podem ser vetores de doenças causadas por vírus, bactérias, protozoários e até mesmo fungos.

Tendo como ambiente natural lugares sujos como o esgoto, as baratas (Supella longipalpa) contém milhares de microrganismos em seu corpo, infectando a comida, a água e objetos na casa; as baratas são responsáveis principalmente pela Hepatite A e a febre tifóide. Contudo elas também transmitem: conjuntivites, hanseníase, pneumonia, tuberculose, infecções urinárias, salmoneloses, enterovirus e shigeloses. Quando se há baratas em casa, o ideal é deixar todos os alimentos bem reservados e limpar as saídas de esgoto. Em áreas com pouco saneamento básico a proliferação de baratas é comum pelo ambiente favorável à espécie.

A Tripanossomíase Humana Africana, mas conhecida como “doença do sono”, é uma doença transmitida pela picada do mosquito tsé-tsé, se dá pelo o protozoário Trypanosoma brucei. Dependendo da variação da subespécie, pode afetar seres humanos e animais. Presente somente na África, a doença do sono pode ser transmitida, além da picada da mosca, de mãe para filho (transmissão vertical) afetando o sistema nervoso central. Seus sintomas demoram a aparecer; quando se apresentam, o paciente já se encontra com o sistema nervoso comprometido, em um estado avançado da doença. Seus sintomas incluem: Febre, ínguas, sudorese, dificuldade na coordenação motora, variações de humor, variações de comportamento, fraqueza além de trocar o ciclo do sono da noite pelo o dia.  Não sendo tratada pode levar a óbito.

Tripanossomíase americana é chamada popularmente de doença de Chagas, descoberta no Brasil pelo médico Carlos Chagas, causada pelo protozoário Trypanosoma cruzi, é transmitida pelas fezes do inseto barbeiro (Triatoma brasiliensis), em transfusões sanguíneas, ingestão de alimentos contaminados e transplantes de órgãos. O inseto tem como habitat casas feitas de barro e madeira, se escondendo em frestas para morder e se alimentar. Sendo predominante nas Américas, a doença de Chagas possui 2 fases: aguda e crônica. A fase aguda se dá logo assim que é transmitida, pode ou não ser assintomática. Seus sintomas são: Febre, fadiga, inchaço ocular, cefaleia, dores no corpo, diarreia. Já na fase crônica, os sintomas geralmente demoram anos para aparecer podendo ser fatal gerando desnutrição, aumento do esôfago e colón. Tal protozoário se aloca principalmente no coração provocando ataques cardíacos e insuficiência cardíaca. Como a doença não possui cura, o seu tratamento é sintomático.

Referências:
http://www.cives.ufrj.br/informacao/viagem/protecao/dtic-iv.html
http://mundoestranho.abril.com.br/materia/quais-sao-os-insetos-mais-perigosos

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Doenças