Primeira Diáspora Grega

Por Antonio Gasparetto Junior
A Primeira Diáspora Grega causou a dispersão da população que vivia na Hélade por novos territórios, os quais envolviam a Ásia Menor e ilhas do Mar Egeu.

A Hélade, região que denomina a Grécia Antiga, foi povoada por diversos povos ao longo da História Antiga. A ocupação do território grego se deu através de diversas etapas e diversos grupos étnicos. Durante muito tempo foi a civilização minóica que ocupou e fez desenvolver a ilha de Creta, estabelecendo uma cultura avançada baseada no comércio marítimo, com centros urbanos aprimorados e agricultura farta. Mas então vieram as invasões de povos indo-europeus, que alteraram a vida e estrutura social na ilha.

O grupo pioneiro nas invasões da ilha de Creta foi o dos aqueus, os quais dominaram os pontos mais importantes da civilização minóica e fundaram a cidade de Micenas, fazendo nascer uma nova civilização, a civilização micênica. A invasão dos aqueus ocorreu de forma violenta, com dominações realizadas na base da força, mas mesmo assim foi possível que houvesse um intercâmbio entre as duas culturas que entraram em choque. A cultura micênica foi justamente a associação entre o legado cultural deixado pela civilização minóica com os hábitos e costumes dos aqueus.

Após a invasão dos aqueus, mais duas investidas de grupos indo-europeus invadiram a ilha de Creta. A segunda invasão ocorreu por iniciativa da união de dois grupos, os jônios e os eólios. Estes dois povos invadiram a ilha de Creta de maneira pacífica, não houve conflitos com os povos existentes anteriormente no local. O que aconteceu foi a assimilação da cultura existente em Creta pelos povos que chegavam à nova invasão, a relação pacífica prevaleceu entre eles, mantendo a cultura vigente.

A terceira invasão foi a mais violenta de todas. Um novo povo indo-europeu, os dórios, invadiu a Hélade e a ilha de Creta alterando significativamente os padrões correntes na Grécia Antiga, a conquista do território se deu através da destruição dos costumes e dos palácios, representantes especiais da cultura micênica. Toda a estrutura de vida dos gregos antigos foi drasticamente alterada em decorrência de uma invasão violenta e brutal, a ocasião dava início ao período da Idade das Trevas Grega.

Em decorrência da invasão dos dórios, a população do local teve de encontrar alternativas para a sobrevivência. O primeiro movimento adotado pelos habitantes da ilha de Creta foi a migração, o povo se dispersou em fuga desesperada. Inicialmente ocorreu a fixação dos migrantes no canto da ilha, em seguida migraram para o interior do continente. Mas a pressão dos invasores dórios permaneceu e o segundo movimento de sobrevivência foi a migração dos povos que ocupavam a Hélade para outras regiões além mar.

Essa fuga dos gregos para outros territórios fora da Hélade que é chamada de Primeira Diáspora Grega. Os povos em fuga passaram a ocupar regiões litorâneas da Ásia Menor e pequenas ilhas espalhadas pelo Mar Egeu. Na Hélade o impacto dos dórios foi fortemente negativo, acabando com o importante comércio existente e o enfraquecimento das comunidades agrícolas, toda a civilização passou por uma mudança estrutural. Da mesma forma, a cultura foi impactada em todas as instâncias. Por outro lado, os povos que compuseram a Primeira Diáspora Grega ajudaram a espalhar por outras regiões a cultura grega, expandindo as fronteiras de influência da Antiguidade Clássica e estabelecendo novos pólos comerciais.

Leia também: