Buriti

Por Fernando Rebouças
Buriti é uma planta também conhecida como miriti, coqueiro-buriti, buritizeiro, muriti, muriti, muritim, palmeira-dos-brejos, carandá-guaçu, carandaí-guaçu, entre outros. É uma planta dos gêneros Mauritia, Mauritiella, Trihrinax e Astrocaryum pertencente à família das palmáceas.

Buriti
Buriti
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Liliopsida
Ordem: Arecales
Família: Arecaceae
Gênero: Mauritia

É uma palmeira alta, nativa de Trinidad e Tobago, da região central e norte da América do Sul. É encontrada na Venezuela e, no Brasil, nos estados do Pará, Maranhão, Roraima, Piauí, Bahia, Góias, Tocantis, Distrito Federal, Minas Gerais, Mato Grosso e São Paulo.

O fruto do buriti é rico em vitamina A, B e C, possui cálcio, ferro e proteínas. Além de seu consumo in natura, serve na composição de doces, sucos, cremes, sorvetes e licores. Também é utilizado como ração aos animais.

Além do fruto, fornece palmito, fécula (tipo de farinha) e madeira. Ainda fornece um óleo proveniente da fruta rico em caroteno com alto valor para a medicina caseira no tratamento de cicatrizes e como vermífugo e energético natural.

O óleo de buriti também é utilizado para curtir e envernizar couro; como corante e teor à produtos de beleza, utilizado na fabricação de cremes, xampus, sabonetes e filtro solar.

Assim como ocorre com o uso de quase todas as espécies de palmeiras, as folhas do buriti são usadas na composição de peças de artesanato. Os artesãos a utilizam para fabricar bolsas, tapetes, toalhas, mesa, redes, coberturas, brinquedos e até bijuterias.

A madeira é utilizada para a fabricação de mobílias e das folha ainda se extrai uma espécie de seda utilizada na fabricação do “capim-dourado”.

O buriti é uma palmeira abundante no Cerrado brasileiro, sua presença indica a existência de água em determinado terreno, são encontrados entre as veredas, riachos, cachoeiras, brejos e nascentes. Os seus frutos são muito consumidos pelas cutias, antas, araras e capivaras.

Das folhas também são feitas as mobílias com a principal característica de serem leves e bonitas. As folhas são penatífidas e flabeliformes, a estipe é flexuosa, com drupas de 3 a 5 cm, com revestimentos de escamas triangulares em cores castanha e vermelha.

Os agrupamentos dessas palmeiras são referidos como “veredas de buritizais”, cada árvore possui a capacidade de produzir três toneladas de cocos consumidos pelos animais silvestres. A árvore frutifica de dezembro a junho.

Segundo a Embrapa, o buriti é uma espécie de grande fonte de vitamina A encontrada no Brasil. O doce do buriti, por exemplo, dado às crianças pode evitar a perda da visão. Aconselha-se como suplemento alimentar dar a cada criança doze gramas de doce ao dia, durante vinte dias para recuperar a taxa de vitamina A em crianças carentes dessa vitamina.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Buriti
http://www.ispn.org.br/o-buriti-a-palmeira-de-mil-e-uma-utilidades/
http://www.fundaj.gov.br/notitia/servlet/newstorm.ns.presentation.NavigationServlet?publicationCode=16&pageCode=299&textCode=12866&date=currentDate
http://www.taquarussu.com/plantas.asp?InfoId=60