Polímeros

Por Júlio César Lima Lira
Os polímeros são compostos por macromoléculas (com grande tamanho e/ou massa molecular) constituídas pelas n repetições de moléculas menores: os monômeros.

Assim, podem ser classificados de acordo com esse número de repetições:

a) Dímero – quando há dois monômeros em cadeia (1 repetição).

b) Trímero – quando há três monômeros em cadeia (2 repetições).

c) Polímero – quando há n repetições de monômeros na cadeia.

Polimerização

Os polímeros são formados através de sucessivas reações entre os monômeros correspondentes (não necessariamente da mesma espécie química – copolímeros), ou através da policondensação (reação entre dois monômeros diferentes cujos produtos são o polímero desejado e outro composto – água ou amônia, em geral).

Um exemplo de reação de condensação é a da formação da baquelite:

Durante a síntese da baquelita, moléculas de água (indesejáveis ao processo) também são produzidas.

Para a produção de polímeros de vinilas (como o PVC), o método de polimerização mais utilizado é através de emulsificação em água: em um tanque com água (até mesmo na temperatura ambiente) são adicionados os monômeros do polímero a ser formado, e um surfactante (sabão ou detergente – para dissolver os monômeros, pois são hidrofóbicos).

O surfactante forma miscelas (que solubilizam os monômeros) na fase aquosa e, com a adição de algum iniciador de radicais livres (como o peróxido de benzoíla) que também migra para essas miscelas, a polimerização é iniciada.

Utilização

Os polímeros estão presentes na vida de qualquer pessoa por serem de grande utilidade (doméstica ou industrial). Assim, pode-se apontar algumas das suas variadas aplicações:

  • Produção de plásticos (poliestireno, PVC, Teflon);
  • Produção de fibras sintéticas (Nylon, Poliéster, Dacron);
  • Restauração de pneus;
  • Isolantes elétricos (borrachas);
  • Termoplásticos (fabricação de CD’s, garrafas PET, brinquedos, peças de automóveis);

Um dos grandes problemas dos polímeros é a dificuldade reciclagem porque nem todos podem ser decompostos (através de uma nova fusão) ou depolimerizados de forma direta. Além de que a reciclagem pode se tornar várias vezes mais caras do que uma nova produção, assim, deve ser de consciência geral o consumo responsável desses compostos.

Leia mais:

Fontes:
http://educar.sc.usp.br/licenciatura/2003/quimica/paginahtml/polimeros7.htm
http://www.qmc.ufsc.br/qmcweb/artigos/polimeros.html
http://www.portalbrasil.net/reportagem_polimero.htm
http://www.algosobre.com.br/quimica/polimeros.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Polímero