Interferon

Por Débora Carvalho Meldau
O interferon (IFN), também conhecido como interferona ou interferão, é uma proteína produzida pelas células do organismo de dos animais vertebrados e alguns invertebrados, com a finalidade de defendê-los contra agentes externos, tais como bactérias, vírus, fungos e células neoplásicas.

Esta proteína produz uma resistência antiviral em células teciduais que não foram infectadas. Em seguida à síntese protéica, a proteína sai da célula, alcançando a circulação sanguínea, até chegar às células que ainda não foram atacadas elas partículas virais. Esta proteína, por sua vez, irá se ligar à membrana dessas células, resultando na ativação do gene que codifica as proteínas antivirais. São produzidas na fase inicial da infecção, formando a primeira barreira de resistência a diversas viroses.

Existem grupos de interferons: o IFNa e o IFNb, são produzidos pelas células infectadas por vírus; IFNg são produzidas por linfócitos T e por algumas outras células.

Os interferons são subdivididos em subtipos. O AlphaBetaGamma são sintetizadas pelas células do sistema imunitário, em resposta à presença de parasitas, vírus, bactérias e tumores; são utilizadas no tratamento de esclerose múltipla, câncer sistêmico, hepatite C e leucemia.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Interferon
Imunologia Celular e Molecular – Abul K. Abbas, Andrew H. Lichtman, Shiv Pillai. Edição 6.