Holoplâncton

Mestre em Ciências Biológicas (UFF, 2016)
Graduada em Biologia (UNIRIO, 2014)

Entre os critérios utilizados para a classificação dos organismos planctônicos, encontra-se o tempo de residência no plâncton (i.e. duração da vida planctônica). Neste sentido, o termo Holoplâncton corresponde à parcela de organismos vivos que permanecem no plâncton durante todo seu ciclo de vida.

Diversos grupos de organismos compõem o holoplâncton, entre os quais pode-se citar os crustáceos da subclasse Copepoda, dominantes no zooplâncton, e o krill, que pertence à Ordem Euphausiacea, e consiste no principal alimento das baleias Mysticeti. Representantes do fitoplâncton como as diatomáceas (Classe Bacillariophyceae) e os dinoflagelados (Classe Dinophyceae) também integram esta parcela do plâncton, assim como as salpas marinhas (Filo Urochordata) e os foraminíferos (Filo Foraminífera). Embora estes organismos sejam microscópicos, o holoplâncton também abrange espécies macroscópicas como os sifonóforos e algumas águas-vivas do Filo Cnidaria. Além disso, a composição deste grupo planctônico também varia de acordo com o ambiente em que estes organismos habitam: dulcícola, estuarino e marinho, assim como difere entre as regiões neirítica e oceânica.

A alta diversidade de organismos e formas presentes no holoplâncton também permite o estabelecimento de uma dinâmica alimentar entre seus componentes. Espécies de dinoflagelados, cocolitoforídeos e diatomáceas, constituem os produtores primários deste grupo planctônico, sendo consumidos por copépodes e foraminíferos (i.e. consumidores primários); estes, por sua vez, servem de alimento para o krill e outros organismos carnívoros ou onívoros.

Referências:

Biologia Marinha. Pereira, R. C., & Soares-Gomes, A. (2002). Rio de Janeiro: Interciência, 2, 608.

Catalina Island Marine Institute. http://cimioutdoored.org/meroplankton-vs-holoplankton/

Theacher’s Guide for the Living Ocean: Biology and Technology of the Marine Environment. Reed, S. A.; Klemm, B. E.; Pottenger III, F. M.; Weaver, A. B.; Porter, C. (1996).

Hawaii: Fluid Earth/ Living Ocean (FELO), 3, 400.