Ecoagricultura

Graduação em Ciências Biológicas (Unicamp, 2012)
Mestrado Profissional em Conservação da Fauna Silvestre (UFSCar e Fundação Parque Zoológico de São Paulo, 2015).

A ecoagricultura se refere ao estudo da agricultura com conceitos ecológicos, entendendo a plantação artificial como parte dos ecossistemas. Desta forma, tem como objetivo, não apenas maximizar a produção, como também, preservar o ambiente. Neste conceito, produtores e cientistas conservacionistas se unem do mesmo lado para o desenvolvimento sustentável. O objetivo da ecoagricultura é preservar ou melhorar a biodiversidade, reforçar os meios de subsistência rural e desenvolver a agricultura de forma sustentável, produzindo em harmonia com a natureza, levando em consideração os serviços ambientais.

Todos os tipos de sistemas agrícolas é um modo de intervenção no solo e no meio. Desde 1970 o Brasil revolucionou o campo com tecnologias que melhoraram a produção agrícola, com foco no mercado comercial, foi o que chamamos de Revolução Verde. Produzimos durante décadas, com um método simplista, artificial e monoestruturado.

Por outro lado, no mundo todo, a criação de reservas, áreas protegidas, não tem sido suficiente para conservação de espécies de flora e fauna, já que estas áreas na maior parte das vezes têm em seu entorno as áreas agrícolas. A etnobotânica é uma ciência que estuda as interações ecológicas, evolutivas, genéticas e culturais entre as plantas e as sociedades passadas e presentes. E a agroecologia é o desenvolvimento da agricultura sustentável, com o uso de práticas que incluem as questões culturais, políticas, sociais, ambientais, energéticas, entre outras, otimizando as culturas e os agroecossistemas. Esses estudos englobam várias áreas de conhecimento, inclusive leva em consideração os saberes populares e tradicionais, visando diminuir os danos causados à natureza, pelo o uso de monoculturas, transgênicos, agrotóxicos e fertilizantes minerais.

Com isso, as ferramentas de ecoagricultura preveem: Introdução de plantas perenes nas áreas agrícolas, imitando os habitats naturais; aumento de produtividade agrícola em área que já são usadas para plantio, não necessitando desmatar novas áreas para agricultura; empregar novos métodos de plantação com menos poluição; com tudo isso, mudar a relação dessas áreas de cultivo, preservando o solo, recursos hídricos e a vida silvestre, assegurando que possam ser áreas onde se agrega biodiversidade; criação de áreas protegidas no entorno das áreas de cultivo, que também tragam benefícios à população local.

Foto: Inc / Shutterstock.com

A ecoagricultura vai ser baseada em dinâmicas da natureza, levando ao desuso de agrotóxicos e fertilizantes minerais, permitindo o equilíbrio do solo e recuperação da fertilidade do mesmo. É um estudo que leva à interação das ciências sócias e naturais, num conceito amplo que mistura ciências, prática e movimento. Esses estudos nos fazem olhar para a paisagem de forma integrada.

Existem variações desses conceitos, mas que se mantêm associados aos fundamentos:

  • Agroflotrestas ou SAF: É um sistema baseado na dinâmica de sucessão natural das espécies. É a plantação de herbáceas, culturas agrícolas, integradas com animais e várias espécies de plantas lenhosas perenes. Ele associa o cultivo de culturas agrícolas às espécies florestais.
  • Permacultura: É um sistema que simula ou utiliza padrões característicos dos ecossistemas naturais. São uma reunião de práticas mais sustentáveis, não apenas das culturas agrícolas, mas da relação do homem com o todo. Práticas de permacultura: Horta mandala (Sistema de produção diversificada e sustentável); Canteiro Redondo; Minhocário (para produção de húmus); Banheiro Seco (Utilização de fezes e urina humana como fertilizantes, além de haver economia de água).
  • Agricultura Regenerativa: Definido como a regeneração do sistema de produção alimentar, que leva em conta as questões ecológicas, os aspectos econômicos, equidade social e a ética.
  • Agricultura orgânica: É um sistema em que não se usa fertilizantes, nem defensivos artificiais, prejudiciais ao meio ambiente e à saúde humana.
  • Agricultura biodinâmica: É uma forma alternativa de agricultura dinâmica, enfatizando características químicas, espirituais e místicas.

Para implementar a ecoagricultura é necessário que haja conversa e consenso entre produtores, conservacionistas e tomadores de decisão.

Referências:

http://www.iac.sp.gov.br/publicacoes/agronomico/pdf/542_11_it1_agr_ecol.pdf

http://www.diadecampo.com.br/zpublisher/materias/Materia.asp?id=20737&secao=Artigos%20Especiais

http://www.agrisustentavel.com/doc/ecoagricultura.htm

http://uesleiguidini.blogspot.com/2011/05/qual-e-ecoagricultura.html

https://pt.wikipedia.org/wiki/Agrofloresta

http://www.institutosouzacruz.org.br/groupms/sites/INS_8BFK5Y.nsf/vwPagesWebLive/DO8GXQ8L?opendocument

Arquivado em: Agricultura, Ecologia