Questões da prova Unespar 2015

Selecionamos as questões mais relevantes da prova de vestibular Unespar 2015. Confira!
* Obs.: a ordem e número das questões aqui não são iguais às da prova original.

Questão 11:

No excerto abaixo estão transcritos dois momentos da narrativa Lucíola, de José de Alencar. No primeiro deles temos a visão de Lúcia sobre o amor, quando ainda é uma cortesã. No segundo momento, temos a visão de Lúcia, agora denominada Maria da Glória (seu nome verdadeiro), depois de ter abandonado a vida de cortesã. Por meio disso e pensando nas características da obra de José de Alencar, escolha a alternativa correta.

“- Pelo que vejo, Lúcia, nunca amarás em tua vida!
- Eu? ... Que ideia! Para que amar? O que há de real e de melhor na vida é o prazer, e esse dispensa o coração. O prazer que se dá e recebe é calmo e doce, sem inquietação e sem receios [...]. Quando eu lhe ofereço um beijo meu, que importa ao senhor que mil outros tenham tocado o lábio que o provoca? A água lavou a boca, como o copo que serviu ao festim; e o vinho não é menos bom, nem menos generoso, no cálice usado, do que no cálice novo.” (p. 83)
[...]
“- Se soubesses que gozo supremo é para mim beijar-te neste momento! Agora que o corpo já está morto e a carne álgida, não sente nem a dor nem o prazer, é minha alma só que te beija, que se une à tua e se desprende parcela por parcela para se embeber em teu seio.” (p. 127)
ALENCAR, José de. Lucíola (1862). São Paulo: Ática, s/d.


Questão 12:

Leia atentamente o trecho a seguir, retirado do conto O burrinho pedrês, parte do livro Sagarana, de Guimarães Rosa, e marque a única alternativa correta.

E Sete-de-Ouros, que sabia do ponto onde se estar mais sem tumulto, veio encostar o corpo nos pilares da varanda. Deu de cabeça, para lamber, veloz o peito, onde a cauda não alcançava. Depois esticou o sobre-beiço em toco de tromba e trouxe-o ao rés da poeira, soprando o chão.
Mas tinha cometido um erro. O primeiro engano seu nesse dia. O equívoco que decide o destino e ajeita caminho à grandeza dos homens e dos burros. Porque “quem é visto é lembrado”, e o Major Saulo estava ali:
- Ara, veja, louvado tu seja! Hô-hô...Meu compadre Sete-de-Ouros está velho... Mas ainda pode agüentar uma viagem, vez em quando... Arreia este burro também, Francolim![...]
O Major dera de taca no parapeito, muitas vezes, alumiando raiva nos olhos verdes e enchendo o barrigão de riso. Depois voltou as costas ao camarada, e, fazendo festas à cachorrinha Sua-Cara, que pulara para cima do banco, começou a falar vagaroso e alto, mas sem destampatório, meio rindo e meio bravo, que era o pior. (p.13)
ROSA, Guimarães. O burrinho pedrês in Sagarana. Rio de Janeiro: José Olympio Editora, 1956.


Questão 13:

Leia atentamente o trecho de O Rei da Vela, de Oswald de Andrade, para marcar a única alternativa verdadeira, em relação ao trecho, ao autor e à peça como um todo.

Abelardo I- Crápulas! Sujos! Um é o Totó Fruta-do-conde! O outro, este bêbado perigoso. Virou fascista agora. Minha cunhada veio sentar-se de maillot no meu colo para eu coçar-lhe as nádegas... com cheques, naturalmente. A sogra caída... A outra velha... E eu é que devo me sentir honradíssimo... por entrar numa família digna, uma família única.
MAIS HELOÍSA
Heloísa (Entra de maiô)- Você não vai ao banho? Estão todos prontos.
Abelardo – Não vou! Estou com um pouco de dor de cabeça. Prefiro repousar. Leve esse Americano duma figa... Minha cara, eu estou vendo que peguei no duro, no batente, durante dez anos, para fazer uma porção de piratas jogarem ioiô!
Heloísa- Estás arrependido? Não te trago vantagens sociais? Políticas... bancárias... (p.74)
ANDRADE, O Rei da Vela.Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1973.


Questão 14:

Sobre o livro O filho eterno, de Cristovão Tezza, assinale a única alternativa correta.


Questão 15:

Sobre o conto Conversa de bois, presente no livro Sagarana, de Guimarães Rosa, e marque a única alternativa correta.


Questão 16:

Com base no poema “Lembrança de Morrer”, do livro Lira dos 20 anos, de Álvares de Azevedo, pertencente à estética romântica brasileira, escolha a alternativa correta.


Questão 17:

Leia atentamente o trecho abaixo, retirado de O filho eterno, de Cristovão Tezza. Marque a única alternativa certa em relação ao trecho, ao autor e ao romance como um todo.

Um ser que se move no deserto, ele talvez escrevesse, com alguma pompa, para definir a própria solidão. A solidão como um projeto, não como uma tristeza. Eu ainda não consegui ficar sozinho, concluí com um fio de angústia- e agora (ele olha para a porta basculante, sem pensar) nunca mais. Começou há pouco a escrever outro romance, Ensaio da paixão, em que – ele imagina passará a limpo a sua vida. E a dos outros, com a língua da sátira. Ninguém se salvará. Três capítulos prontos. É um livro alegre, ele supõe. Eu preciso começar, de vez por todas, ele diz a ele mesmo, e só escrevendo saberá quem é. Assim espera. São coisas demais para organizar, mas talvez justo por isso ele se sinta bem, feliz, povoado de sonhos. (p.16)
TEZZA, Cristovão. O filho eterno. Rio de janeiro: Record, 2011.


Questão 18:

A partir do romance Lucíola, de José de Alencar, pertence à estética romântica brasileira e do contexto histórico-social do século XIX, escolha a alternativa correta:


Questão 19:

Sobre O Rei da Vela, de Oswald de Andrade, marque a única alternativa verdadeira.


Questão 20:

A figura humana é um tema recorrente na história da arte universal, são muitos os exemplos de artistas que retrataram pessoas, utilizando as mais variadas técnicas. No que se refere à história da representação da figura humana, quais afirmativas abaixo são incorretas:

I. Andy Warhol retratou a atriz Marilyn Monroe utilizando a técnica da serigrafia.
II. Leonardo da Vinci pintou a Monalisa utilizando a técnica do afresco.
III. A Mona Lisa foi inspiração de outras versões produzidas por Botero, Gershman e Duchamp.
IV. A persistência da memória, de Salvador Dali, possui figuras humanas em seu cenário.


Páginas: 1 [2] 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15