Divisões da Geografia

Graduado em Geografia (Centro Universitário Fundação Santo André, 2014)

Publicado em 27/11/2021
Ouça este artigo:

A Geografia é uma das chamadas ciências modernas que abrange o currículo do ensino básico no país. Essa ciência possui uma gama de temas ou áreas de estudo que se dividem dando focos a elementos específicos e suas relações.

Existe uma grande diferença entre as divisões mais populares da geografia, as chamadas Geografia Geral e a Geografia Regional. A geografia geral é dividida principalmente em dois ramos sendo eles a geografia física que aborda as questões naturais referentes ao planeta, e a geografia humana que aborda as relações sociais e o ser humano. No caso da geografia regional ela faz uma abordagem sobre a relação entre as influências dos meios naturais sobre o ser humano.

Geografia Geral

Nesse ramo ocorre uma separação pelo elemento de análise em duas, sendo a Geografia Física que faz uma análise das características naturais presentes no planeta. Por outro lado a segunda é a Geografia Humana que se refere ao estudo das relações humanas dentro do espaço geográfico e o que resulta disso.

Geografia Física

Esse ramo estuda as informações sobre os elementos físicos que constituem o globo, como o solo, vegetação, clima, entre outros. Dentre os subtemas que cercam essa área da geografia podem ser desde a compreensão da geomorfologia, o estudo das formas da superfície no planeta até a cartografia, o estudo das representações gráficas da Terra (mapas), entre outros.

Observe uma breve descrição dos ramos ligados à Geografia Física:

Geomorfologia

Estudo das formas esculturais do planeta, ou seja, do relevo presente na superfície terrestre e suas modificações a partir de processos endógenos (internos) como a movimentação tectônica ou processo de vulcanismo, e as ações exógenas (externas) que pode ocorrer pela ação das águas (rios, mares, chuvas, lagos) e pelo vento.

Geologia

Nesse ramo se trabalha o conhecimento sobre as rochas, a estrutura terrestre de acordo com a formação rochosa presente na crosta do planeta, a camada que está entre a superfície e o magma. Nesse campo também se compreende os períodos conhecidos como Eras Geológicas, que auxiliam no estudo dos fenômenos temporais ao longo da formação do planeta Terra.

Pedologia

Essa área estuda o solo, desde sua formação, a partir dos fragmentos de rochas em conjunto com matéria orgânica decomposta e as diferentes formações de solo que estão na superfície, o que vai corresponder à sua área de formação, dos elementos que as constituem, entre outros aspectos.

Climatologia

Nela se analisa todos os fenômenos atmosféricos, como os processos de clima e tempo, formação de nuvens, fenômenos meteorológicos, entre outros. É nesse ramo também que as pesquisas dos diferentes tipos climáticos se encontra, a variação de temperatura, umidade relativa do ar, movimentação de massas de ar, precipitações (chuvas), e outros fenômenos que possam estar ligados de forma direta ou indireta as mudanças climáticas, assim como o chamado “Aquecimento Global”.

Biogeografia

Essa área busca compreender as relações vegetais e animais dentro da geografia, principalmente acerca dos biomas, que são grupos biológicos que contam com a interação entre o clima, o solo, a vegetação e as espécies animais de determinada região, que se relacionam de forma equilibrada por diferentes regiões do planeta. Existe uma grande variedade de biomas terrestres. Também é nesse setor da geografia que se compreende as variedades vegetais e sua interação com o meio.

Hidrografia

Ramo da geografia que trabalha com os corpos de água nos três estados físicos da matéria (gasoso, líquido e sólido), portanto nela se estuda os rios, mares, lagos, águas subterrâneas e até mesmo uma parte dos processos atmosféricos que possam envolver as chuvas e formações de nuvens. Nela também se estudam as bacias hidrográficas, que são conjuntos de rios com o mesmo destino para um único rio principal;

Cartografia

Essa área envolve as formas de representação da superfície terrestre através dos mapas, inicialmente desenhados de acordo com os registros visuais obtidos pelos cartógrafos, até atualmente podendo ser realizados por imagens de satélites, apresentando uma maior quantidade de detalhes. Dentro da cartografia há subtemas como a cartografia escolar, cartografia temática, sensoriamento remoto e até mesmo o geoprocessamento. Cada ramo desses trabalha com uma variante que vai de acordo com a especificidade requerida.

De modo geral os ramos de estudo envolvendo a Geografia Física estão ligados a toda forma de fenômeno natural que ocorre no planeta Terra, seja internamente, ou seja, abaixo da crosta terrestre, como externamente, acima da superfície do planeta.

Geografia Humana

Esse ramo se relaciona diretamente as ações humanas dentro do espaço, ou seja, ela estuda as dinâmicas dos seres humanos com o meio em que vivem e com os demais de sua espécie. Essas ações dentro dos espaços ocorrem de acordo com as necessidades que possuem pela retirada de recursos naturais, desde o surgimentos das técnicas de trabalho, porém há casos em que essa retirada é excessiva, causando inúmeros problemas ambientais a curto, médio e longo prazo, podendo afetar a própria vida humana de maneira direta e indireta.

Todas as dinâmicas entre ser humano e o espaço em que estão inseridos acabam sendo campos de estudo da geografia humana. Dentre eles estão as seguintes:

Geografia da População

É a área de estudo da população e a forma em que ela se comporta no meio social, desde os processos migratórios (mudanças dentro de um espaço), relações de concentração populacional, as teorias demográficas, o estudo das taxas demográficas (natalidade, mortalidade infantil, analfabetismo, etc) entre outros fatores que estão diretamente ligados ao contingente populacional e sua adequação ao espaço em que vivem;

Geografia Urbana

A formação das cidades, do espaço urbano, também é um tema trabalhado na geografia humana, uma vez que a produção industrial, o maquinário, as construções civis são fatores ligados diretamente a ação humana sobre um espaço, requerendo primeiramente a retirada da vegetação nativa para construção dessas cidades, também a retirada dos recursos necessários para essa edificação. Além desses fatores, há um elemento importante que está ligado a formação urbana que é a mecanização do campo resultando num êxodo rural, a saída da população campesina em direção à cidade. Esse fenômeno resulta em um grande número de problemas urbanos pela alta quantidade populacional em um espaço que não estava preparado para tantas pessoas, como a falta de saneamento básico, favelização, desemprego, analfabetismo, entre outros.

Geografia Agrária

Esse campo de estudo tem um enfoque nas relações campesinas, ou seja, nas atividades ligadas ao espaço rural, ao campo, desde a produção alimentícia, monoculturas de exportação, as relações de trabalho, a luta por terras como os movimentos sociais, por exemplo o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), as questões de grilagem de terras, grandes latifúndios, entre outros fatores que ocorrem no campo e são fontes de estudo das relações humanas com o meio.

Geografia Econômica

As diferentes formas de produção econômica são também campos de pesquisa da geografia humana, pois esses diversos modelos de produção econômica necessitam das relações humanas sobre um meio, sendo a princípio pela retirada dos recursos naturais até as relações humanas com contratos de prestações de serviços, sendo assim, essas dinâmicas que produzem alguma forma de economia são estudadas por essa área da ciência geográfica.

Geopolítica

Essa área de estudo tem um foco nas relações políticas que ocorrem pelo globo terrestre, desde a formação de um Estado Nacional, os conflitos territoriais, todas as formas de organizações espaciais, os interesses geoeconômicos vindos dos governos, enfim, esse campo estuda as ações governamentais de acordo com seus interesses políticos e econômicos sobre determinadas áreas do planeta.

Geografia Cultural

É aquele campo de estudo caracterizado por abordar assuntos relacionados às diferentes formas de manifestações culturais, como as religiões, linguagens, rituais, músicas, artes, atividades econômicas específicas, dentre outras formas de organizações sociais dentro de um espaço.

Em geral a geografia humana envolve essas e outras áreas de estudo mais específicos que estejam relacionados direta ou indiretamente com as ações humanas sobre o espaço geográfico, desde fatores simples como a retirada de recursos para subsistência até as relações políticas de guerras e conflitos territoriais entre países.

Geografia Regional

Esse ramo se dedica a estudar os diferentes espaços do planeta dividindo-os e agrupando em regiões que possuem características em comum, podendo ser elas de ação natural ou antrópica (feito pelo ser humano). Nessa questão a geografia regional geralmente não leva em consideração as fronteiras políticas estabelecidas para criar as separações de países e estados.

Dentre os os aspectos naturais que são utilizados nesse processo de regionalização podem estar entre eles o clima, a vegetação, o relevo, entre outros.

As ações humanizadas que são utilizadas para auxiliar no processo de regionalização podem ser considerados a agricultura, a industrialização, as influências culturais, as questões demográficas, históricas, etc.

Arquivado em: Geografia