Alecrim

O alecrim ou Rosmarinus officinalis é uma pequena árvore que viceja no litoral mediterrâneo. Ele pode ser encontrado tanto no solo plano quanto a 1500 metros de altitude, e nasce principalmente das terras calcárias. Seu nome tem origem latina e significa ‘orvalho do mar’, em alusão ao seu perfume, já que ele brota especialmente nos litorais.

Alecrim. Foto: freya-photographer / Shutterstock.com

Alecrim. Foto: freya-photographer / Shutterstock.com

Reino: Plantae
Filo: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Lamiales
Família: Lamiaceae
Gênero: Rosmarinus
Espécie: Rosmarinus officinalis

Esta expressão também pode denominar o rosmaninho, mas estas duas espécies vegetais são completamente diferentes no quesito gênero, bem como no formato exterior. Por deter um aroma peculiar, o alecrim é muito utilizado na gastronomia como tempero, particularmente nas carnes, legumes e omeletes.

Esta planta frágil, repleta de ramos, pode atingir até 1,5 metros de altura e se desenvolve eficazmente em climas bem quentes e em terras consideradas empobrecidas, pois este contexto produz um arbusto mais espesso, com aroma mais intenso. Assim, ela pode ser facilmente cultivada em um pequeno vaso, apenas com terra extraída de um jardim. Outras mudas podem ser adquiridas tão somente arrancando um galho deste vegetal e introduzindo-o em solo levemente molhado.

Seus caules são providos de lenha, e as folhas delgadas como um fio, minúsculas e constantemente esverdeadas na parte de cima e, no inverso, são de coloração branca, com pelos delicados e curtos. As flores podem ser encontradas nas cores azuis, brancas, roxas ou rosas. Este arbusto viceja em todas as estações do ano, em múltiplas diversidades, tamanhos e colorações.

No Mediterrâneo é raro não encontrar alecrins nos jardins, sendo eles bem utilizadas na topiaria - arte de adornar os jardins, dando às plantas variados formatos. Outros arbustos são ideais para compor canteiros. Este vegetal é também de muito valor no uso medicinal, nos rituais religiosos e na gastronomia.

Nos tratamentos naturais ele é muito indicado no combate às enfermidades reumáticas, à depressão, nos estados de exaustão e fadiga, na luta contra os gases intestinais, a fraqueza do coração, a falta de apetite, e como cicatrizador de lesões. Esta planta tem qualidades excitantes, antiespasmódicas, dilatadoras dos vasos, digestivas e anti-sépticas. Com este fim são utilizadas as flores e as folhas.

Seu sumo é igualmente usado na fabricação de cosméticos, principalmente na criação da água-de-colônia, pois as substâncias nele encontradas, o tanino, o óleo essencial, o pineno e a cânfora, entre outras, lhe conferem qualidades estimulantes e tonificantes, ideais para os perfumes.

As abelhas também são atraídas por seu aroma e, com o auxílio de suas flores, elas elaboram um mel de alta qualidade, muito apreciado por quem mantém apiários, pois o alecrim intervém positivamente no seu paladar. Há inclusive várias plantações deste vegetal próximas a locais de produção do mel.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Alecrim
http://www.portaldoscondominios.com.br/jardinagem11.asp
http://www.jardineiro.net/br/banco/rosmarinus_officinalis.php