Sintagma

Mestra em Letras e Linguística (UFG, 2016)
Licenciada em Letras-Português (UFG, 2009)

Sempre abrir.

Sintagma é o nome que se dá às partes de uma oração, denominadas unidades sintáticas. Estas unidades relacionam-se a outras conferindo sentidos aos enunciados verbais, falados ou escritos, produzidos pelos usuários de uma língua.

A nomenclatura Sintagma está relacionada à Sintaxe, que é a parte da Gramática que estuda o modo como as palavras se combinam nas orações. Como se sabe, as orações são enunciados estruturados em torno de um verbo/predicado, podendo ou não apresentar o sujeito.

Existe uma relação de determinação entre as unidades sintáticas, as quais são chamadas de sintagma nominal e sintagma verbal. Cada sintagma é uma unidade significativa que estabelece uma relação interativa de ordem e dependência, modificando e determinando o outro sintagma. Uma vez organizados e ordenados, cada elemento denotará um núcleo e função na oração.

Exemplo:

A aluna Priscila carregou os livros.
Sujeito Predicado
Sintagma nominal sintagma verbal

Observe que a oração é constituída por um Sujeito (A aluna Priscila), quem realiza a ação, e um Predicado (carregou os livros), que representa a ação realizada pelo Sujeito. Assim, as unidades sintáticas estão ordenadas de modo que as sequência de palavras dispostas na oração produza um sentido lógico. Perceba que com a inversão da ordem destas unidades sintáticas mantém-se o mesmo sentido: “Carregou os livros a aluna Priscila”.

Se analisadas isoladamente, é possível observar que o sintagma nominal, representado pelo sujeito, “A aluna Priscila”, determina as flexões do verbo, núcleo do sintagma verbal “carregou os livros”, sugerindo a ação (carregar), o que (os livros), quem/pessoa (Priscila/ela) e quando/tempo (pretérito perfeito).

Dessa forma, as relações sintáticas estabelecidas definem as estruturas possíveis na sintaxe das línguas. A Língua Portuguesa está entre 75% do total de línguas cuja estrutura oracional é organizada em SUJEITO + VERBO + OBJETO (SVO) ou SUJEITO + OBJETO + VERBO (SOV) conforme demonstrado no exemplo.

Observe:

As crianças comeram as frutas.

  • Sujeito: As crianças - Núcleo: crianças (substantivo)
  • Predicado: comeram as frutas - Núcleo: as frutas (objeto direto)

Neste caso, a oração possui dois sintagmas, o primeiro é “alunos” e o segundo é o complemento verbal em que o objeto direto se destaca “as frutas”.

Tipos de Sintagmas

Existem cinco tipos de Sintagmas, dependendo do núcleo e da ordenação de cada elemento constituinte da oração. São eles:

Sintagmas Nominais

São aqueles que têm um substantivo como núcleo de elementos composicionais das orações, como:

  • Sujeitos: Caio ouve Rock.
  • Objetos diretos: Acordei Vinícius depois do horário.
  • Objetos indiretos: Camila ofereceu doce à Marina.
  • Predicativos do sujeito: Eles são professores.
  • Predicativos do objeto: Sinto ciúmes da vovó.
  • Complementos Nominais: A vontade de sorvete é constante.
  • Adjuntos Adnominais: Aquele é o bolo de fubá.
  • Adjuntos adverbiais: Sabrina viajou com a maleta.
  • Agentes da passiva: O trabalho foi apresentado pelo aluno.
  • Apostos: Os meninos, aqueles de rua, precisam de ajuda.
  • Vocativos: Alunos, estudem para as provas!

Sintagma Verbal

O Sintagma Verbal é o predicado da oração, cujo núcleo é sempre o verbo.

Exemplo:

Os professores chegaram.

  • Sujeito: Os professores - Núcleo: professores (substantivo)
  • Predicado: chegaram - Núcleo: chegaram (verbo)

Sintagma Adjetival

O Sintagma Adjetival possui um adjetivo como núcleo e também pode ser o núcleo dos predicativo do sujeito e do objeto e do adjunto adnominal.

Exemplo:

  • Aquele humorista é hilário.

Sintagma Adverbial

O Sintagma Adverbial possui um advérbio como núcleo e é núcleo do adjunto adverbial.

  • Exemplo: Os alunos estavam claramente preparados.

Sintagma Preposicional

O Sintagma Preposicional tem uma Preposição como núcleo.

  • Exemplo: Estude para ser alguém na vida.

Análise sintagmática em uma oração

Observe a análise sintagmática da oração a seguir:

Rose arrumava calmamente a casa para aquele jovem

  • Rose: Sintagma Nominal
  • arrumava: Sintagma Verbal
  • calmamente: Sintagma Adverbial
  • casa: Sintagma Nominal
  • para aquele: Sintagma Preposicional
  • jovem: Sintagma Adjetival

Referência:

ABURRE, Maria Luiza M. Gramática: texto: análise e construção de sentido. Volume único. 2. ed. São Paulo: Moderna, 2010. p. 79, 221, 374.

Arquivado em: Linguística, Português