Vertebrados

Vertebrados (Vertebrata) estão inclusos no filo dos cordados. São animais com esqueleto de sustentação que pode ser tanto ósseo quanto cartilaginoso (tubarões e raias). A coluna vertebral se forma ao redor da notocorda e do tubo nervoso durante o processo de desenvolvimento do embrião. O crânio, estrutura óssea que protege o encéfalo, é exclusivo dos vertebrados e se desenvolveu para proteger a cabeça, que comporta os órgãos sensoriais muito importantes.

Características

Esqueleto humano. Ilustração: Potapov Alexander / Shutterstock.com

São quatro os folhetos embrionários (tetrablásticos) que se formam na fase embrionária dos vertebrados. Ectoderme é a camada mais externa; endoderme a camada mais interna e mesoderme, camada entre ectoderme e endoderme. Além desses, um tecido embrionário independente surge nos vertebrados, a crista neural, responsável pela formação de estruturas, principalmente, cefálicas. A camada externa é responsável pelo revestimento das estruturas corporais, a mais interna reveste o sistema digestivo e respiratório, a mesoderme forma músculos, esqueletos, sistema circulatório e reprodutor. Ainda, são todos animais bilaterais, ou seja, tem duas metades simétricas, deuterostômios (o ânus é formado primeiro), apresentam fendas faríngeas (aberturas na região da garganta para filtrar alimentos) em algum momento da vida.

Sistema digestivo

O sistema digestivo dos vertebrados é completo com boca, estômago, intestino e ânus. A digestão é feita mecanicamente pelos dentes e movimentos do trato digestivo e quimicamente por enzimas liberadas no estômago.

Sistema respiratório

Este sistema é bem variado dentre os vertebrados indo desde respiração cutânea nos anfíbios, por brânquias em peixes e larvas aquática e pulmonar nos vertebrados terrestres.

Sistema circulatório

O sistema circulatório é fechado, ou seja, o sangue não sai dos vasos, podendo ter ou não mistura de sangue nas câmaras do coração (átrio e ventrículo). As artérias saem do coração levando sangue oxigenado para os órgãos. Dentro deles, as artérias se comunicam com as veias pelos capilares e as veias transportam o sangue rico em gás carbônico para o órgão respiratório para receber oxigênio novamente e de lá vai para o coração.

Sistema excretor

Os rins são os órgãos responsáveis pela filtração dos líquidos corporais e eliminar os excretas que são, geralmente, nitrogenados. Em peixes e anfíbios as brânquias e a pele auxiliam na excreção feita pelos rins.

Sistema reprodutor

A fecundação é, na maioria, interna em animais mais terrestres e, na maioria, externa em animais que vivem associados com o meio aquático. Os órgãos produtores de gametas (as gônadas) são pares e ficam dentro do corpo, estando fora somente em mamíferos.

Sistema nervoso

O encéfalo dos vertebrados é o mais desenvolvido dentre os cordados sendo dividido em prosencéfalo, mesencéfalo e rombencéfalo. O primeiro é o de maior atividade, pois nele encontra-se o córtex cerebral. Há dois sistemas nervosos nos vertebrados, o sistema nervoso central (SNC) e o sistema nervoso periférico (SNP). O sistema nervoso central é formado pelo encéfalo e coluna vertebral. O SNC é responsável pela liberação de hormônios e estímulos nervosos para a área periférica do corpo. Os estímulos são levados por nervos que passam por dentro da coluna vertebral. Por ser um sistema de grande importância, o SNC tem a sua volta uma barreira quase líquida chamada hematocefálica, que protege contra entrada de toxinas e microrganismos. O SNP é formado pelos nervos, gânglios nervosos e órgãos receptores (órgãos sensoriais).

Sistema muscular

Os músculos são os responsáveis pela sustentação do esqueleto. Existem dois tipos de músculos no corpo: o liso e o estriado. O liso reveste órgãos ocos (estômago, veias, útero), tem contração lenta e geralmente involuntárias. Existem tanto o músculo estriado esquelético quando o cardíaco. O estriado esquelético faz contrações voluntárias e rápidas e está grudado ao esqueleto e o estriado cardíaco reveste o coração e faz contrações involuntárias.

Referência:

Pough, A vida dos vertebrados, 4 edição, 2008 - Páginas 16 até 42

Arquivado em: Cordados