Mata de Araucárias

Por Caroline Faria
A Mata de Araucária, também chamada de Pinheiros-do-paraná (Araucaria angustifolia) , ou, cientificamente, de Floresta Ombrófila Mista, está seriamente ameaçada de extinção. Apenas 1,2% de sua cobertura original encontra-se preservada, e apenas 0,22% (40.774 hectares) está sob a proteção de Unidades de conservação (UC), o que põe em risco a preservação da floresta.

Mata de Araucárias. Foto: Xico Putini / Shutterstock.com

Mata de Araucárias. Foto: Xico Putini / Shutterstock.com

Originalmente as Matas de Araucárias se estendiam entre os Estados do Rio Grande do Sul e Paraná, com incidências em áreas esparsas de São Paulo e Minas Gerais em regiões altas e de clima frio com chuvas regulares o ano todo, fazendo parte do domínio da Mata Atlântica. Geralmente a Floresta Ombrófila Mista se desenvolve em locais com uma altitude maior que 500 metros e menor que 800 metros, mas, em alguns lugares, podem ser encontradas há altitudes de 1.000 metros.

A Araucaria angustifolia pode atingir até 50 metros de altura e produz sementes comestíveis conhecidas como “pinhão” (existe até a "Festa do Pinhão", em Lages-SC, que contribui para o desaparecimento desta espécie). Uma característica comum nos pinheiros e que foi um dos fatores a contribuir para a quase extinção da espécie é a “alelopatia”, ou, a tendência que essas plantas têm de inibir o crescimento de outras plantas próximas a elas facilitando sua extração.

Outro fator que contribuiu para a exploração da araucária foi o fato de ela se encontrar quase que totalmente em regiões de solo muito fértil, a famosa “terra-roxa” (solo de origem vulcânica e altamente produtivo presente em apenas 1% do território nacional), fazendo com que a Araucária fosse suprimida, na maior parte da região onde incide, para o plantio de monoculturas e pastoreio.

A Araucária pertence à família das Coníferas (plantas gimnospermas – sem fruto – presentes nas regiões temperadas) que é a espécie que atinge maior longevidade entre todas as outras espécies de plantas. Outras plantas podem ser encontradas em uma Floresta Ombrófila Mista, como a erva-mate (llex paraguariensis) que se beneficia da alelopatia da Araucária, ou a imbuia (Ocotea porosa).

Dentre os animais que dependem da Floresta de Araucária estão os tucanos, beija-flores, saíras, gaturanos, sanhaço, jiboia, etc. e mais de 20 espécies de primatas, a maioria endêmica.