Período Arcaico da Grécia

Por Antonio Gasparetto Junior
O Período Arcaico da Grécia é referente a um momento de desenvolvimento cultural, político e social. Situado entre os anos 700 e 500 a.C., esta fase sucede a Idade das Trevas e oferece os primeiros passos para a democracia grega.

No Período Homérico começam as transformações sociais e estruturais na Grécia. As alterações criam novas e radicais diferenças na estrutura grega que colocou fim à cultura micênica e iniciou a gentílica. Mesmo a cultura gentílica tendo ruído ainda no final do Período Homérico, é no Período Arcaico onde se dá a fase final de uma nova transformação social e estrutural. Os Genos foram extintos e deram lugar a uma concentração de terra pela aristocracia que passou a governar os gregos.

Juntamente com o poder dos eupátridas, membros da aristocracia, ocorreu o crescimento da população grega, a qual contava cada vez mais com um número de pessoas sem acesso às terras. Neste momento da história grega as pessoas passavam dificuldades por não ter onde cultivar seus alimentos de subsistência e de desfrutar de condições para sobreviver, com isso foi necessário que essa massa de pessoas sem posse de terra migrasse. Esse novo movimento da população grega é chamado de Segunda Diáspora Grega, a qual foi responsável, a partir de 750 a.C., por conquistar novos territórios e novas relações comerciais para o mundo grego ao longo das áreas costeiras do Mar Mediterrâneo e do Mar Negro.

Até esse momento o comércio se caracterizava por ser uma atividade econômica própria do território grego, mas as dificuldades enfrentadas pela população que não recebiam o amparo necessário das pólis fez com que a dispersão das pessoas favorecesse à economia que era baseada na agricultura.

As pólis, conhecidas como cidades-estado, transformaram-se em grandes centros comerciais e núcleos urbanos responsáveis pelas decisões políticas e trânsito de mercadorias. Isso aconteceu em decorrência da concentração do poder e sua consolidação por parte da aristocracia e também pela ampliação das atividades econômicas em decorrência da Segunda Diáspora Grega. O cultivo do trigo, da vinha e da oliveira ganharam destaque.

Davam-se os primeiros passos para se construir a democracia grega, a escrita foi revitalizada e novas organizações políticas e sociais se adaptaram. É no Período Arcaico que surgem os primeiros legisladores gregos, o mais antigo conhecido é Zaleuco de Locros. Os legisladores pioneiros surgiram em meados do século VII a.C.. Os mais conhecidos foram os atenienses Drácon e Sólon.

Entretanto os legisladores não conseguiram resolver os problemas sociais e abriram espaço para os tiranos. Os tiranos eram os indivíduos que tomavam o poder com o uso da força, mas o termo só adquire um sentido de crueldade como em nossos dias após o governo dos Trinta Tiranos em Atenas.

Mas a tirania será derrotada e abrirá espaço para uma nova fase na Grécia. O governo de tiranos será substituído por oligarquias ou democracias. São estas que caracterizam o Período Clássico da Grécia que viria a seguir.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Período_Arcaico
http://www.brasilescola.com/historiag/grecia-arcaico.htm