Tecido cartilaginoso

Pós-Doutorado Ciências Biológicas (UNESP, 2013)
Doutorado em Ciências Biológicas (UNESP, 2009)
Graduação em Ciências Biológicas (UNESP, 2005)

O tecido cartilaginoso é uma forma especializada de tecido conjuntivo rígido que dá sustentação aos tecidos moles adjacentes, reveste as superfícies articulares favorecendo o deslizamento das articulações e absorve choques mecânicos. Ele é essencial para a formação e crescimento dos ossos.

As células constituintes do tecido cartilaginoso são chamas de condrócitos e encontram-se imersos em uma matriz extracelular rica em colágeno e elastina. Nesta matriz há regiões ocupadas por um ou mais condrócitos denominadas lacunas. Não há presença de nervos e vasos linfáticos e sanguíneos no tecido cartilaginoso, este tipo de tecido é nutrido pelo tecido conjuntivo que o recobre (pericôndrio); as cartilagens que revestem a superfície das articulações móveis não possuem pericôndrio e são nutridas pelo líquido sinovial das cavidades articulares. As cartilagens, com exceção das articulares e a fibrosa, são revestidas por uma bainha de tecido conjuntivo denominada pericôndrio o qual continua gradualmente com a cartilagem por uma face e com o conjuntivo adjacente pela outra. É nele que encontramos os nervos, vasos sanguíneos e linfáticos.

Tipos de cartilagem

A cartilagem é dividida em três tipos: cartilagem hialina, cartilagem elástica e cartilagem fibrosa.

A cartilagem hialina é a mais frequente e sua matriz é rica em fibrilas constituídas principalmente de colágeno tipo II associado a glicoproteínas adesivas e proteoglicanas. Ela forma o primeiro esqueleto do embrião e no adulto está presente nas paredes das fossas nasais, traqueia e brônquios, nas extremidade ventral das costelas e recobrindo as superfícies articulares dos ossos. Quando analisada a fresco a sua coloração é azulada. Na periferia da cartilagem hialina os condrócitos apresentam-se com forma alongada e com seu eixo maior paralelo à superfície. Conforme elas vão se encontrado mais no centro do tecido, eles assumem aspecto arrendado e podem apresentar-se em grupos de até oito células originadas de um único condroblasto.

A cartilagem elástica é encontrada no pavilhão e tuba auditiva, epiglote e na cartilagem cuneiforme da laringe, além de conter fibrilas de colágeno na composição da matriz extracelular também há a presença de fibras elásticas (elastina). Quando vista à fresco a sua coloração é amarelada, possui pericôndrio e cresce por aposição, é o tipo de cartilagem menos sujeito a processos degenerativos.

O terceiro tipo de cartilagem é a cartilagem fibrosa que é encontrada nos discos intervertebrais, nos pontos de ligação de tendões e ligamentos e na sínfise púbica. Possui características intermediárias entre o tecido conjuntivo denso e a cartilagem hialina, sua matriz extracelular é constituída por muitas fibras de colágeno tipo I organizadas em feixes aparentemente irregulares entre os condrócitos, ou em arranjos paralelos ao longo dos condrócitos organizados em fileiras, neste tipo de cartilagem não há a ocorrência do pericôndrio.

Bibliografia:
Histologia básica I L.C.Junqueira e José Carneiro. - [12 . ed]. - Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013.

Hernadez F Carvalho, Carla Beatriz Collares Buzato. Células: Uma abordagem multidisciplinar. Editora Manole, 2005

Abraham L. Kierszenbaum. Histologia e Biologia celular, Uma introdução à patologia. 3ª edição. Elsevier, 2012

Arquivado em: Histologia