Tubarão-branco

Por Marina Martinez
O tubarão-branco (Charcharodon carcharias) é um dos maiores predadores presente no oceano. É considerado o mais feroz e agressivo de todos os tubarões, isto porque ataca tudo o que encontra pela frente. Pesando cerca de 3 toneladas  e atingindo um comprimento aproximado de 7 metros, o tubarão-branco é bastante ágil, apesar do seu tamanho. Seu esqueleto é formado por cartilagens e fortalecido por depósitos de cálcio, por isso consegue nadar a 25 quilômetros por hora.

Apesar de ser denominado como tubarão-branco, o animal possui a cor branca somente em sua parte ventral, enquanto que a dorsal é cinzenta ou azulada. São tubarões robustos, com corpo fusiforme e fucinho cônico, curto e largo. Seus olhos negros e os ferozes dentes e mandíbulas característicos, assustam muito os humanos, que também são vítimas de ataques destes predadores. É um animal equipado com três mil dentes triangulares, serrilhados e muito afiados, de 7,5 centímetros de altura, inseridos nas maxilas em fileiras um pouco inclinadas para dentro.

Os sentidos do tubarão-branco são muito aguçados. Consegue captar minúsculos campos elétricos gerados pelo organismo dos outros animais, o que facilita bastante encontrar sua presa. Para se ter uma idéia, eles podem sentir um campo elétrico até 20.000 vezes menores que 1 volt, o equivalente ao da batida do coração de um peixe.

Além de toda essa habilidade, o tubarão-branco possui um olfato muito potente. A presença de uma só gota de sangue a quilômetros de distância é notada facilmente pelo tubarão. A visão também é desenvolvida. Seus olhos possuem uma membrana que atua como tela refletora e aumenta a sensibilidade visual. Enxerga perfeitamente no escuro e é o único tubarão que coloca a cara fora da água para enxergar. Por isso é considerado um tubarão muito curioso, que gosta de explorar e morder objetos estranhos, o que o torna perigoso para os humanos.

Os tubarões-brancos podem ser encontrados em quase todos os oceanos do planeta, devido a sua capacidade de manter a temperatura do corpo mais elevada do que a do ambiente que o rodeia. Assim, sobrevive facilmente até mesmo em águas extremamente geladas. São encontrados na costa oeste norte-americana, no litoral Sul da Argentina, na Austrália, no Brasil e até no Mar Mediterrâneo.

Alimentam-se de peixes, focas, golfinhos, carcaças de baleias, lulas, tartarugas e até mesmo de pássaros marinhos.

Próximo das zonas costeiras, os tubarões brancos consomem grandes quantidades de objetos flutuantes, por engano.

Quanto a sua forma de reprodução, o tubarão-branco é ovovivíparo e os filhotes têm o hábito de comer uns aos outros, inclusive dentro do próprio útero.

Apesar de ser um predador bastante temido, o tubarão branco está ameaçado, devido à pesca. O mercado negro especializado em mandíbulas e dentes destes magníficos animais tem crescido a cada ano, o que é preocupante.

Referências Bibliográficas:
http://www.discoverybrasil.com/tubaroes/detalhe/branco/index.shtml
http://educacao.uol.com.br/biologia/ult1698u53.jhtm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Tubarão-branco
http://www.cienciamao.if.usp.br/tudo/exibir.php?midia=nol&cod=_geocienciastubarao-brancovaipararnasiberiag1-2507