Anel Aromático

Por Luiz Molina Luz
O anel aromático é caracterizado pela existência de seis átomos de carbono e seis átomos de hidrogênio ligados em uma disposição espacial de ligações simples e duplas que se alterna, o principal representante desta classe é o benzeno.

São necessárias três características para se caracterizar um anel aromático, sendo:

- Estrutura planar (hibridização sp2)
- Duplas ligações alternadas.
- Obedece a regra de Huckel: 4n + 2 elétrons PI, onde n deve ser sempre um número inteiro.

As cadeias carbônicas formados por anéis aromáticos podem ser subdivididas em duas subclasses, sendo mononucleares e polinucleares.

Cadeias carbônicas que possuem apenas um anel aromático é designado por monucleares, já as cadeias carbônicas que possuem mais de uma anel aromático são designadas polinucleares e ão subdividas em duas subclasses, sendo núcleos isolados e núcleos condensados.

Núcleos isolados se caracterizam por cadeia carbônicas que contém anéis armáticos separados distintamentes. Enquanto que cadeias carbônicas condensadas ao anel aromático são chamados de núcleos condensados.