Geografia da Venezuela

Por Thais Pacievitch
O território venezuelano possui uma superfície continental e insular de 916.445 km² e faz fronteira com o Brasil (sul), Colômbia (oeste), Guiana (leste) e o mar do Caribe e oceano Atlântico (norte).


Mapa da Venezuela

O clima normalmente é quente e chuvoso pelo fato da Venezuela estar localizada entre os trópicos e sua temperatura média só é alterada pela altitude. Os climas são catalogados de acordo com a altitude do lugar, da seguinte forma: clima tropical (até 800 m e com temperatura entre 23 e 29°C), tropical de montanha (entre 800 e 1.500m e com temperatura de 18 a 23°C), tropical temperado de montanha (entre 1.500 até 2.800m com variação térmica entre 14 a 18°C), clima frio de montanha (acima de 2.800m e com temperaturas que variam de 0 a 14°C) e clima gelado (acima de 4.700m, onde há temperaturas constantemente abaixo de zero).

O relevo venezuelano é bem variado e vai desde os Andes até as bacias de grandes rios como o Orinoco, passando pelas planícies do centro-sul. Os planaltos formam mais de 50% do território daquele país.

A fauna da Venezuela é semelhante à dos países vizinhos, portanto rica. Existem 2.120 espécies de vertebrados terrestres, 1.000 espécies de peixes das águas continentais, 306 espécies de mamíferos terrestres e 21 espécies aquáticas. Lá podemos encontrar onças pintadas, lontras, bichos-preguiça, tamanduás, capivaras, antas, veados e pacas. Entre os répteis podemos citar crocodilos, cobras e lagartos.

Venezuela possui uma flora extraordinária, estima-se que existam mais de 18.000 espécies de plantas superiores. Das 215 famílias que lá são encontradas, as mais importantes em ordem numérica são: orquídeas, gramíneas, leguminosas, compostas, rubiáceas e melastomatáceas. 10% desta vegetação só existem nesta região. Neste país há selva amazônica, savanas, pântanos e lugares que são pré-desérticos.

Venezuela conta com grandes recursos hídricos, grandes rios, lagos e regiões pantanosas. Destacam-se três vertentes: a do caribe (responsável pela maior parte do litoral) a do Atlântico, onde desemboca o rio Orinoco (onde saem 74,5% das águas continentais venezuelanas) e a do Amazonas onde desembocam as águas do rio Guainía-negro e outros. O lago Valencia não tem vazão para o mar, trata-se, portanto, de um sistema endorreico.