Questões da prova Unespar 2016

Selecionamos as questões mais relevantes da prova de vestibular Unespar 2016. Confira!
* Obs.: a ordem e número das questões aqui não são iguais às da prova original.

Questão 91:

O debate em torno da esquerda e da direita, no século XX, tem sido no sentido de caracterizar dois blocos políticos, ou ainda, diferenciar ideologias partidárias, bem como posições políticas, sobretudo, no que corresponde à dicotomia entre correntes reacionárias e revolucionárias. Entretanto, existe um certo reducionismo político quando se pensa política sobre essa divisão de direita e de esquerda. Com isso, pode se dizer que, historicamente, tem-se a divisão ideológica de dois blocos políticos: o de direita e o de esquerda. Por direita, pode-se entender grupos políticos que sustentam discursos conservadores, mas isso é, sobretudo no século XX, um reducionismo político. Norberto Bobbio, no texto que se intitula de Direita e Esquerda: razões e significados de uma distinção política, faz a seguinte observação:

“O homem de direita é aquele que se preocupa, acima de tudo, em salvaguardar a tradição, o homem de esquerda, ao contrário, é aquele que pretende, acima de qualquer outra coisa, libertar seus semelhantes das cadeias a eles impostas pelos privilégios de raça, casta, classe etc.” (BOBBIO, Norberto. Direita e Esquerda: razões e significados de uma distinção política. São Paulo: Editora Unesp, 1995, p.97)

I. Direita, segundo Norberto Bobbio, corresponde a uma visão humanista que, dentre outras coisas, tem uma profunda influência do pensamento marxista, a saber, visão humanista e revolucionária.
II. Esquerda representa, segundo Norberto Bobbio, uma visão conservadora, ou seja, tem por base a defesa das tradições e dos bons costumes.
III. Direita e Esquerda representam, no pensamento de Norberto Bobbio, disputas ideológicas que ultrapassam os limites do reducionismo político e, acima de tudo, asseguram uma maneira de se pensar a ciência política,a partir de uma realidade, que, desde os gregos aos dias atuais, é orquestrada de forma plena em todo o ocidente.

De acordo com os enunciados apresentados acima, assinale a alternativa correta.


Questão 92:

Ainda de acordo com a discussão entre Direita e Esquerda, a partir da discussão apresentada por Norberto Bobbio, no texto que se intitula de Direita e Esquerda: razões e significados de uma distinção política, assinale a alternativa correta. Para tanto, considere a seguinte assertiva de Norberto Bobbio:

“Sempre me considerei um homem de esquerda, e portanto sempre atribuí ao termo esquerda uma conotação positiva, mesmo agora em que a esquerda é cada vez mais hostilizada, e ao termo direita, uma conotação negativa, mesmo hoje em que a direita está sendo amplamente revalorizada.”
(BOBBIO, Norberto. Direita e Esquerda: razões e significados de uma distinção política. São Paulo: Editora Unesp, 1995, p.140)


Questão 93:

Emile Durkheim analisa as relações de trabalho na sociedade moderna de forma diferente da de Marx. Em seu livro, Da divisão do Trabalho social, escrito no final do século XIX, procura demonstrar que a crescente especialização do trabalho promovida pela produção industrial moderna trouxe uma forma superior de solidariedade, e não de conflito.
(TOMAZI, Nelson Dacio. Sociologia para o ensino médio. 2ª ed. São Paulo: Editora Saraiva, 2010, p. 47)

I. Para Durkheim, existem duas formas de solidariedade, a saber, a solidariedade política e a solidariedade religiosa.
II. Solidariedades são, de acordo com Durkheim, a organização da divisão do trabalho, onde uma se encontra na sociedade pré-capitalista (mecânica) e, a outra, (orgânica) encontra-se na sociedade capitalista.
III. Solidariedade orgânica é, segundo Durkheim, na apresentação de Nelson Dacio Tomazi, a organização da vida em sociedade, mesmo com a diversidade entre os indivíduos, mas esta solidariedade é, dentre outras coisas, articulada por meio da interdependência entre os indivíduos e não simplesmente na relação de crenças e valores entre os mesmos.

A partir dos enunciados acima, assinale a alternativa correta:


Questão 94:

“Ao analisar o Estado alemão, Weber afirma que o verdadeiro poder estatal está nas mãos da burocracia militar e civil. Portanto, para ele, o ‘Estado é uma relação de homens dominando homens’ mediante a violência, considerada legítima, e uma ‘associação compulsória que organiza a dominação’ para que esta relação exista, é necessário que os dominados obedeçam à autoridade dos que detém o poder”.
(TOMAZI, Nelson Dacio. Sociologia para o ensino médio. 2ª ed. São Paulo: Editora Saraiva, 2010, p. 106)

Desse modo, segundo Max Weber, existem três dominações que são legítimas. De acordo com a assertiva, acima apresentada, bem como os conhecimentos em torno da sociologia weberiana, assinale a alternativa correta, isto é, as três dominações legítimas, consideradas por Max Weber.


Questão 95:

Ainda de acordo com a discussão de dominação, no sentido weberiano, assinale a alternativa correta, para tanto, considere o que é, no expediente de Max Weber, o conceito de dominação carismática.


Questão 96:

A sociologia brasileira se caracteriza, sobretudo nos anos 30, pela tentativa da “descoberta” brasileira. As discussões são organizadas com intuito de pensar a realidade brasileira, ou seja, fazer com que a sociologia possa, enquanto ciência da sociedade, responder à questão: O que é o Brasil? Desse modo, os autores Gilberto Freyre, Sérgio Buarque de Holanda e Caio Prado Junior, dentre outros, desse período, são conhecidos como os autores da geração de trinta, isso porque, tais autores, buscaram explicações sociológicas para o Brasil a partir do Brasil.

Considerando seu conhecimento sobre essa realidade brasileira, assinale, das obras abaixo, qual é de autoria de Sérgio Buarque de Holanda:


Questão 97:

“Ter uma visão de mundo, avaliar determinado assunto sob certa ótica, nascer e conviver em uma classe social, pertencer a uma etnia, ser homem ou mulher são algumas das condições que nos levam a pensar na diversidade humana, cultural e ideológica, e, consequentemente, na alteridade, isto é, no outro ser humano, que é igual a cada um de nós e, ao mesmo tempo, diferente”.
(TOMAZI, Nelson Dacio. Sociologia para o ensino médio. 2ª ed. São Paulo: Editora Saraiva, 2010, p. 174)

Observa-se, na sociedade contemporânea, um certo comportamento de intolerância para com o outro, sobretudo, o considerado diferente, isto é, tem ocorrido,especialmente na sociedade atual, uma visão do todo a partir das partes, quer dizer, indivíduos e grupos têm observado a realidade circunstancial por meio de sua ótica, de sua etnia e de seus valores de mundo. Esse comportamento é, de acordo com o sociólogo Summer, denominado de:


Questão 98:

Bourdieu, pensador francês, diz que o Estado tem uma lógica própria de reprodução e, que por isso, exerce domínio e controle dos indivíduos de forma violenta, física e simbolicamente. Nas palavras de Bourdieu, citando Thomas Bernhard:

“O Estado me fez entrar nele obrigatoriamente, como fez com todos os outros, e me tornou dócil em relação a ele, o Estado, e fez de mim um homem estatizado, um homem regulamentado e registrado”.
(BOURDIEU, Pierre. Razões Práticas. Campinas – SP: Papirus editora, 2014, p. 92)

De acordo com a assertiva, apresentada acima, assinale (V) para verdadeiro e (F) para falso:

( ) O Estado, segundo Bourdieu, opera a partir de uma lógica de dominação violenta e simbolicamente.
( ) O Estado, por meio da escola, faz de todos os indivíduos criaturas estatizadas.
( ) O Estado, segundo Bourdieu, estatiza pessoas, mas isso não pode ocorrer pela via da escola enquanto atividade de reprodução social.
( ) O Estado é o detentor da violência física legalmente e, também, ainda segundo Bourdieu, detentor da violência simbólica.
( ) O Estado, de acordo com Bourdieu, estatiza pessoas, mas isso acontece, dentre outras coisas, graças ao poder de reprodução da escola.


Questão 99:

A sociologia, enquanto ciência da sociedade, é definida a partir de um método, bem como de um objeto clarificado, a saber, funcionalismo (método) e fato social (objeto). Ainda que Augusto Comte, com seu curso de filosofia positiva, tenha construído uma filosofia da história, que se desdobra, a partir de Emile Durkheim, na denominada ciência da sociedade, sociologia, não se pode, do ponto de vista de um método e também de um objeto, atribuir a Augusto Comte a paternidade da sociologia, mas sim ao pensador francês, Emile Durkheim, pois é dele a construção de um objeto para a sociologia.

Desse modo, assinale, das alternativas abaixo, a obra que representa, no expediente de Durkheim, o nascimento da sociologia como ciência a partir da definição do fato social.


Questão 100:

A guerra de Canudos aconteceu entre 1893 e 1897, na Bahia. O movimento foi liderado por Antonio conselheiro. Com ele, sertanejos baianos estabeleceram-se em Canudos, um lugarejo no nordeste da Bahia, e construíram uma comunidade de cerca de 300 mil habitantes. Viviam num sistema comunitário: não havia propriedade privada e todos os frutos do trabalho eram repartidos. Temendo o poder de Antonio conselheiro e a possibilidade de que a experiência se estendesse a outros lugares, os donos das terras, os coronéis, exigiam que os poderes estadual e federal acabassem com aquela comunidade.
(TOMAZI, Nelson Dacio. Sociologia para o ensino médio. 2ª ed. São Paulo: Editora Saraiva, 2010, p. 160-161)

De acordo com a assertiva apresentada acima, de Nelson Dacio Tomazi, assinale a alternativa correta, ou seja, assinale a alternativa que corresponde com a obra, bem como o seu autor no que compreende a Guerra de Canudos.


Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 [10] 11 12 13 14 15