Clima de Alagoas

O clima de Alagoas é o Tropical Atlântico, em virtude de sua posição entre os trópicos e próximo ao mar. Enquanto no Leste Alagoano, as chuvas são mais regulares, no Sertão Alagoano, o índice pluviométrico é baixo, tornando a região muito seca. Assim, o clima do estado pode ser dividido em: úmido (Maceió e extremo norte), subúmido (leste) e semiárido (centro e oeste). Por sua localização, a amplitude térmica média alagoana fica em torno dos 6ºC com temperaturas entre 21ºC e 27ºC.

Tipos Climáticos do Estado de Sergipe. Fonte: Governo de Alagoas.

Tipos Climáticos do Estado de Sergipe. Fonte: Governo de Alagoas. (clique para ampliar)

Ao todo, quatro sistemas meteorológicos atuam sobre o estado: a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), responsável pelas chuvas nos meses de março e abril; os Sistemas Frontais (SF), geradores das chuvas frontais que advêm do Atlântico Sul; os Alísios de Sudeste e Nordeste, que provocam chuvas no inverno e pouco avançam em direção ao interior do continente; e as ondas de leste, nuvens que se movem no Oceano Atlântico.

As proximidades de Maceió e o litoral norte do estado podem ser classificadas pelo clima tropical chuvoso, com verão seco e inverno úmido. As temperaturas ficam entre 23ºC e 28ºC na região. As chuvas nesta área se concentram no inverno, registrando índices de precipitação entre 1800 e 2000 mm.

No restante da faixa litorânea, especialmente no sul do estado, o clima é quente e úmido. As temperaturas médias oscilam entre 20ºC e 25ºC, mas chegam a registrar índices inferiores a 18ºC. No outono, mais precisamente de abril a junho, as chuvas são mais frequentes. O índice pluviométrico chega a atingir 1800 mm na região, com ventos de sudeste. Nos demais meses do ano, os ventos tendem a soprar no sentido leste-nordeste.

Por outro lado, nas encostas do Planalto da Borborema, as temperaturas são mais amenas, variando entre 21ºC e 23ºC. Nesta região que compreende uma faixa entre os municípios de Ibateguara e Quebrangulo, registram-se elevadas altitudes e a presença constante dos ventos de Sudeste que sopram no norte do estado. Esta porção mais alta de Alagoas serve como uma barreira topográfica, fazendo com que os ventos alísios ascendam, se resfriem e provoquem chuvas. Os índices de pluviosidade na região ficam entre 800 mm e 1300 mm.

No centro-oeste do estado, o clima seco e quente mantém as temperaturas médias entre 17ºC e 33ºC. No centro, mais precisamente no Agreste Alagoano, a precipitação varia entre 600 mm e 900 mm. Já o Sertão Alagoano é marcado por ser a porção mais seca de Alagoas. A média pluviométrica anual na região fica entre 400 e 600 mm. Às margens do rio São Francisco, no extremo oeste do estado, o clima semiárido se intensifica com índices registrando menos de 400 mm de chuva ao ano. A exceção se dá entre os municípios de Inhapi, Mata Grande e Água Branca, onde a altitude mais elevada permite um índice pluviométrico maior, podendo ultrapassar os 1000 mm.

Entre 1991 e 2012, Alagoas registrou 594 casos de estiagem e seca, especialmente na porção oeste do território. Major Isidoro e Senador Rui Palmeira foram os municípios de maior ocorrência (16 registros cada). Em virtude da forte seca, 36 municípios do estado decretaram situação de emergência no início do ano de 2015, todos localizados entre o Agreste e o Sertão Alagoano.

Referências:

ALAGOAS em Dados e Informações. Disponível em: <http://dados.al.gov.br/>. Acesso em: 01 de agosto de 2016.

ALMANAQUE Abril. São Paulo: Abril, 2015.

ARAÚJO, Tereza C. M. de (et al.). Alagoas. In: MUEHE, Dieter (org.). Erosão e Progradação no Litoral Brasileiro. Brasília: MMA, 2006. Disponível em: <http://www.mma.gov.br/estruturas/sqa_sigercom/_arquivos/al_erosao.pdf>. Acesso em: 30 de julho de 2016.

BARROS, Alexandre Hugo Cezar. Climatologia do Estado de Alagoas. Recife: Embrapa Solos, 2012. Disponível em: <http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/103956/1/BPD-211-Climatologia-Alagoas.pdf>. Acesso em: 01 de agosto de 2016.

DEFESA Civil de Alagoas. Disponível em: <http://www.defesacivil.al.gov.br>. Acesso em: 01 de agosto de 2016.

FERREIRA, Rogério Valença. Geomorfologia da Região de Japaratinga – AL. Dissertação de Mestrado – Centro de Tecnologia e Geociências, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 1999. Disponível em: <http://www.cprm.gov.br/publique/media/mestra_ferreira.pdf>. Acesso em: 31 de julho de 2016.

IBGE. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/>. Acesso em: 31 de julho de 2016.

SANTOS, Patrícia Cardoso dos (et al.). Enciclopédia do Estudante: geografia do Brasil: aspectos físicos, econômicos e sociais. São Paulo: Moderna, 2008.

UNIVERSIDADE Federal de Santa Catarina – Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres. Atlas Brasileiro de Desastres Naturais: 1991 a 2012. 2 ed. Vol. Alagoas. Florianópolis: CEPED UFSC, 2013. Disponível em: <http://150.162.127.14:8080/atlas/Atlas%20Alagoas%202.pdf>. Acesso em: 01 de agosto de 2016.

Arquivado em: Alagoas