Polímeros de interesse industrial

Graduação em Química (Faculdades Anhanguera, 2016)

Os polímeros são amplamente empregados na produção de diversos itens, por esse motivo, são materiais de interesse industrial, ou seja, materiais que podem ser processados, obtendo-se produtos comercializáveis com valor agregado. As aplicações desses materiais são inúmeras, e vão desde a produção de artigos infantis, artigos médicos, insumos para fabricação de automóveis, utilidades domésticas, calçados, artigos de festa, etc.

Borrachas

São polímeros naturais ou sintéticos com propriedades elastoméricas, ou seja, possuem a característica de sofrer deformação e retornar ao seu formato original. Possuem ligações cruzadas ou reticulações em sua estrutura molecular, o que impossibilita o processo de reciclagem através do emprego de temperatura como o que é feito nos materiais termoplásticos. Pode ser reutilizada para servir como carga ou aditivo para outros materiais, quando após processo de moagem, forma um composto em forma de pó. Esse processo de reaproveitamento é muito utilizado na composição do asfalto.

Borracha natural

Comumente obtida da seiva da Seringueira, árvore nativa da Floresta Amazônica no Brasil, bastante difundida na Ásia, atualmente é uma importante matéria-prima para a manufatura de inúmeros produtos. Já era utilizada antes do descobrimento do Brasil pelos índios. Em 1770 o inglês Joseph Priestley produziu a primeira borracha utilizada para apagar lápis em papel. Em 1840, Charles Goodyear descobriu o processo de vulcanização da borracha, que consiste na inserção de enxofre, promovendo propriedades como resistência a tração e elasticidade. Em 1888, John Dunlop produziu o primeiro pneu feito em borracha vulcanizada. O grande funil na produção em alta demanda das borrachas naturais está no fato de que uma seringueira demora 8 anos para iniciar a produção de látex, contudo, se bem programada o replantio e se bem cuidada, uma seringueira pode produzir seiva por aproximadamente 50 anos. Aplicações: Fabricação de mangueiras e tubos, luvas de látex, o’rings e gaxetas de vedação, pneus, calçados, brinquedos, materiais escolares, etc.

Borracha natural (látex) escorrendo de árvore. Foto: Vassamon Anansukkasem / Shutterstock.com

Borracha sintética

São borrachas produzidas sinteticamente em laboratório (quando na etapa de desenvolvimento de formulação) e em escala industrial, permitindo altos volumes de produção destes materiais, originários de derivados do petróleo e gás natural. Podemos citar como exemplos o Policloropreno, Butadieno, Acrilonitrila, Neoprene e a Borracha Nitrilica. Aplicações: mangueiras e tubos, o’rings e gaxetas, peças técnicas, brinquedos, entre outros.

Plásticos

São polímeros naturais ou sintéticos, que possuem diversas composições distintas, cada qual com um propriedade e característica particular proporcionada pelo tipo de molécula (composição química), processo de polimerização, arranjo molecular ou aditivos e compostos que estes possuem. Suas macromoléculas são unidas através das forças intramoleculares (termoplásticos), o que possibilita o processo de reciclagem através do emprego de temperatura, contudo, a cada reprocessamento, o material perde algumas características e propriedades, por esse motivo, normalmente são utilizadas pequenas porcentagens de material virgem juntamente com os reciclados, visando a melhoria das propriedades dos materiais. Existem também os materiais que possuem ligações cruzadas, que assim como as borrachas, impossibilita o processo de reciclagem do material através do emprego de temperatura (termorrígidos), e nestes casos, esses materiais podem ser reutilizados como cargas e aditivos, juntamente inclusive com os termoplásticos, alterando propriedades e características desses materiais.

Encanamentos de PVC. Foto: Nor Gal / Shutterstock.com

Termoplásticos

Podem ser reciclados e reprocessados através do emprego de temperatura. Possuem longas cadeias chamadas macromoléculas, e sua composição química define algumas das suas propriedades. Exemplos: Polietileno, Polipropileno, Poliamidas, Policarbonato, Acrílico, Poliacetal, etc.

Termorrígidos

São materiais que possuem reticulações entre suas cadeias poliméricas, tornando-os materiais que não podem ser reprocessados através do emprego de temperatura. Podem ser reutilizados como aditivos e cargas, através de processamento mecânico, como moagem por exemplo. Exemplos: Poliuretanos, Poliésteres, Resinas Fenólicas, entre outros.

Fibras

As fibras podem ser naturais, artificiais ou sintéticas, dependendo da sua forma de obtenção. As fibras naturais são encontradas e disponibilizadas na natureza, e podem ser de origem vegetal ou animal. As fibras artificiais são produzidas pelo homem a partir de fibras naturais, e tem suas características e propriedades aprimoradas. As fibras sintéticas não existem na natureza, são feitas industrialmente pelo homem.

Fibra natural

Encontradas disponíveis na natureza, são oriundas de plantas como o algodão, secreções de animais e insetos (seda – proveniente de secreções glandulares do bicho da seda), ou até mesmo de outras partes do corpo dos animais, como é o caso da lã, que é oriunda dos pelos das ovelhas, composta basicamente por queratina. Exemplos: Algodão, lã, seda, palha, amianto, rami, linhos, entre outros.

Fibra artificial

Oriunda de matéria – prima natural, possui suas características e propriedades modificadas de acordo com a aplicação a qual se destina. Comumente são produzidas a partir da celulose, que vem da madeira. Exemplos: Rayon, Viscose, entre outros.

Fibra sintética

É produzida pelo homem, através de processos industriais, provenientes de polímeros sintéticos. São polímeros moldados em forma de feixes e filamentos longos ou curtos que possuem propriedades específicas de acordo com o tipo de aplicação. Muito aplicada à indústria têxtil. Exemplos: Fibras de Poliéster, Náilon, Polipropileno, PET, Acrílico, elastanos, entre outros.

Referências:

Canevarolo Jr., Sebastião V. – Ciência dos Polímeros: um texto básico para Tecnólogos e Engenheiros. São Paulo, Editora Artiliber, 2002.

http://www.rubberpedia.com/borrachas/

https://www.web.fibrenamics.com/pt/conhecimento/as-fibras/fibras-naturais/

https://web.bndes.gov.br/bib/jspui/bitstream/1408/4241/1/BS%2001%20Fibras%20Artificiais%20e%20Sint%C3%A9ticas_P.pdf

http://www.comofazer.org/roupa-e-vestuario/o-que-sao-fibras-naturais-fibras-artificiais-e-fibras-sinteticas/

Arquivado em: Materiais