Período Terciário

É conhecido por Período Terciário uma unidade de tempo utilizado para demarcar um período específico de desenvolvimento da Terra e da vida nela contida. Atualmente considerado um conceito defasado, o Terciário consiste no espaço de tempo que vai de 65 milhões até 2,6 milhões de anos atrás.

O terciário, junto com o período quaternário fazem parte de uma unidade maior denominada Era. A era correspondente a estes dois períodos é a Cenozóica. Já o período terciário se desdobra em cinco Épocas: Paleocênica, Eocênica, Oligocênica, Miocênica e Pliocênica. Os responsáveis por tal divisão cronológica são o italiano Giovanni Arduino, responsável pelo conceito de eras (primária, secundária, terciária, etc.), sendo que as subdivisões dos períodos são obra do geólogo escocês Charles Lyell em 1883.

É no limite inferior (épocas mais distantes) do terciário que temos o surgimento da nova fauna que se instalou no planeta Terra; já no limite superior, mais recente em termos cronológicos corresponde ao aparecimento do homem. É também nessa época em que os mares atingem a sua maior extensão, desenvolve-se a configuração atual das massas continentais e também se alternam grandes orogenias (processos de soerguimento de partes da crosta terrestre), transgressões e regressões marinhas.

Em relação à fauna, as três primeiras épocas do período terciário (paleoceno, eoceno e oligoceno), é de abundância de foraminíferos (organismos unicelulares que se distinguem dentre os protozoários por possuírem uma rede de filamentos e uma carapaça de composição e complexidade variáveis, na qual se aloja um citoplasma provido de um ou mais núcleos). A fauna marinha também era composta de crustáceos e moluscos, principalmente gastrópodes e bivalves.

Quanto aos invertebrados terrestres, estes tiveram notável expansão, em especial os insetos. Entre os vertebrados, foi notável a expansão e diversificação dos peixes teleósteos. Os anfíbios e especialmente os répteis, tiveram enorme regressão comparado ao período anterior. As aves perderam gradualmente suas características de répteis e desenvolveram bicos. Os mamíferos aumentaram de tamanho e os cavalos primitivos evoluíram na América do norte, ao mesmo tempo que surgia o primeiro macaco no Egito. Os mais antigos hominídeos conhecidos viveram há cerca de seis milhões de anos e foram encontrados no leste da África.

Em relação à flora, no terciário se destaca a expansão de angiospermas do tipo tropical, da família das palmeiras e das magnoliáceas. As coníferas experimentaram redução em suas áreas. Também se desenvolveram as plantas herbáceas superiores, que ocuparam áreas amplas, originando as pradarias. Na Europa, o aumento da temperatura durante o eoceno fez com que ali proliferassem diversas espécies de famílias tropicais, como as palmeiras, enquanto no norte subsistiam as formações de coníferas.

Bibliografia:
Período Terciário. Disponível em: <http://www.biomania.com.br/bio/conteudo.asp?cod=3103>. Acesso em: 04 nov. 2012.
Terciário. Disponível em: <http://www.fgel.uerj.br/Dgrg/webdgrg/Timescale/terc-fram.htm>. Acesso em: 04 nov. 2012.

Arquivado em: Biologia, Geografia, Geologia