Regiões do Brasil

Por Caroline Faria
A divisão do Brasil em regiões, de acordo com características específicas, foi estabelecida pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 1970 e de lá para cá sofreu apenas uma modificação, em 1988, quando o Estado do Tocantins foi desmembrado do Estado de Goiás e passou a integrar a região norte.

Ao todo, o Brasil tem 26 Estados que estão divididos em cinco regiões conforme a seguir:

* Região Sul: a menor região do país é composta por apenas três Estados – Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

* Região Norte: com sete Estados, a região norte abriga a menor densidade populacional do Brasil embora tenha a maior extensão territorial; são 3.853.327 quilômetros quadrados compostos pelos Estados do Amazonas, Acre, Roraima, Tocantins, Pará, Rondônia e Amapá.

* Região Sudeste: é a região mais importante economicamente, pois engloba a maior parte da população do país e também a maior parte das indústrias. É formada pelos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo.

* Região Nordeste: é a região que contém o maior número de Estados, nove ao todo. Só perde em população para a região sudeste e conta com os Estados de Ceará, Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia e Paraíba.]

* Região Centro-Oeste: a segunda em extensão territorial, a região centro-oeste, abriga os Estados de Goiás, onde fica o Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul.


As cinco regiões do Brasil

Os vinte e seis Estados da Federação foram agrupados de acordo com características que variam desde o clima, que é a característica mais marcante e facilmente perceptível, até a forma de colonização. Na região sul, por exemplo, percebe-se claramente a influência de colonos europeus que se estabeleceram predominantemente naquela região.

Este e outros fatores influenciaram não só a característica física das populações de cada região, como também, determinaram a feição cultural e econômica de cada uma delas.