Geografia do Acre

Licenciada em Geografia (UFG, 2003)

O estado o Acre está situado na Região Norte, no extremo oeste do Brasil, sua capital é Rio Branco e quem nasce no estado é chamado acriano ou acreano. Sua área compreende 164.123,738 km² e ocupa, entre os demais estados da federação, o 16º lugar em área territorial.

O estado faz fronteira com o estado do Amazonas ao norte e em seu extremo ocidental – em uma estreita faixa da fronteira, limita-se com Rondônia. Em sua porção noroeste, faz também fronteiras internacionais com o Peru e a Bolívia. É no Acre que se encontra o ponto mais ocidental do Brasil, a nascente do rio Moa.

Mapa escolar do Estado do Acre. Clique para ampliar. Fonte: IBGE.

População

A população acriana estimada, segundo o IBGE em 2018 era 869.265 pessoas distribuídas em 22 municípios. Como os demais estados da região, o Acre conta com uma das menores densidades demográficas do país, cerca de 4,47 hab/km².

Histórico e Ocupação

Quando ainda território da Bolívia, a área que hoje é o estado do Acre recebeu uma intensa leva de imigrantes nordestinos, especialmente cearenses, que fugiam da grave seca ocorrida em 1877. A presença de características nordestinas, nos costumes e na cultura ainda é marcante no Acre.

Durante muitas décadas, o que hoje é uma unidade da federação brasileira, foi objeto de disputa com a Bolívia. Apenas em 1903, com a assinatura do Tratado de Petrópolis, que o território acreano passa definitivamente para a administração e posse brasileiras. No entanto, o Acre só se tornou um dos 26 estados da federação em 1962.

Leia também:

Economia

Embora tenha havido nos últimos anos uma diversificação nas atividades econômicas do Acre, o extrativismo vegetal ainda é responsável por uma significativa parte das exportações do estado.

Embora há anos em decadência, a borracha obtida a partir do látex das árvores amazônicas da seringueira, que experimentou seu auge no início do século XX, é um dos produtos do extrativismo que garantem sustento há muitas famílias acrianas. Além da borracha, a extração da castanha-do-brasil, também conhecida como castanha-do-pará é importante para a geração de renda.

Relevo

O território acriano é quase todo recoberto por formações de planície, que raramente alcançam 300 metros de altitude. A planície amazônica alcança a porção sul do estado e as altitudes muito baixas fazem com que alguns autores classifiquem essa formação como uma depressão relativa.

Nas terras mais ao sul do estado, o relevo permanece plano, no entanto as altitudes são um pouco mais elevadas. Os terrenos acrianos são formados essencialmente por rochas sedimentares, com predominância de arenitos.

Clima

O clima característico do Acre é o equatorial, que apresenta durante todo o ano altas temperaturas e elevada umidade. Os moradores locais classificam as estações do ano em verão e inverno. Os meses chuvosos, de setembro a maio correspondem ao inverno, que ao contrário do que poderíamos imaginar, ainda possui altas temperaturas. O verão, nos meses de junho, julho e agosto é o verão, a estação mais seca, embora ocasionalmente ainda ocorram chuvas.

O clima apresenta baixa amplitude térmica – ou seja, as temperaturas variam pouco entre a mínima e a máxima. O estado tem um dos mais altos índices pluviométricos – volume de chuvas – do país, que ultrapassam os 2.100 milímetros anuais.

Vegetação

Em razão do grande volume de chuvas e da farta rede fluvial, a vegetação do Acre é exuberante. É revestido por densa floresta equatorial de terra firme. É significativamente rica em seringueiras, o que lhe garante o primeiro lugar do país em produção de borracha.

As árvores nativas da vegetação do Acre são responsáveis pela subsistência de grande parte dos povos da floresta: coletores, camponeses, seringueiros e população ribeirinha.

Hidrografia

Os rios acreanos, possuem grande importância para a navegação, transporte de mercadorias e pessoas e para a fixação das populações ribeirinhas. Os principais rios do Acre são: Uma pequena parte do Rio Negro, Rio Moa, Breu, Tarauacá, Envira, Alto Purus, Purus, Iaco, Acre, Tejo, Rio Abunã e Rio Juruá.

Leia também:

Fontes:

https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/511250/1/doc104.pdf

https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ac/panorama

ftp://geoftp.ibge.gov.br/cartas_e_mapas/mapas_estaduais_e_distrito_federal/politico/2015/ac_politico750k_2015.pdf

https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv61566.pdf

Arquivado em: Brasil