Floresta Temperada

Por Graziele Kaminski Guidi
O bioma denominado floresta temperada é o típico de certas regiões da Europa e do leste da América do Norte, Japão, Austrália e extremidades da América do Sul onde o clima é temperado e as quatro estações do ano são bem delimitadas.

Florestas temperadas pelo mundo

Florestas temperadas no mundo.

Flora

Floresta temperada na Patagônia. Foto:  Richard Webb [CC-BY-2.0] / via Geograph.org.uk

Floresta temperada na Patagônia. Foto: Richard Webb [CC-BY-2.0] / via Geograph.org.uk

Nessa floresta predominam as plantas decíduas ou caducifólias, ou seja,  as folhas adquirem colorações amareladas e alaranjadas e começam a cair, perdem as folhas no fim do outono e as readquirem na primavera. Essa perda das folhas é uma adaptação ao inverno rigoroso ou estação seca, pois faz com que a planta reduza sua atividade metabólica, conservando a água durante o período em que a maior parte dela fica imobilizada no solo sob forma de gelo, suportando assim as baixas temperaturas.

Na Europa, as árvores características da floresta temperada são os carvalhos e as faias. Já na América do Norte predominam os bordos, e também algumas espécies de bétula, carvalhos, pinheiros, sequóias e faias. Além dessas árvores, estão presentes também arbustos, plantas herbáceas e musgos.

Nas florestas temperadas chega a haver quatro camadas de vegetação:

  • Uma camada de árvores, cujas copas formam uma cobertura contínua, com cerca de 8 metros a 30 metros de altura;
  • Uma camada de arbustos, com cerca de 5 metros;
  • A camada de capins e outras plantas herbáceas (não lenhosas), que florescem tipicamente na primavera antes das árvores refazerem as frondes (copa);
  • A camada rasteira, que consiste de musgos e hepáticas, cobertas por uma camada de folhas caídas.

Fauna

Em relação a fauna, a floresta abriga várias espécies de mamíferos, entre eles os veados, javalis, raposas, leões da montanha e doninhas, além de pequenos mamíferos arborícolas (que vivem nas árvores) como esquilos e arganazes. As aves também estão presente nessa floresta, como as corujas.

Exceto no inverno, a floresta é um lugar barulhento, na primavera as aves anunciam seus territórios, os esquilos tagarelam e gritam, e as rãs e os insetos fazem o coro nas noites de verão. Quando chega o outono, o silêncio começa a invadir a floresta. Geralmente, mais de 75% das aves emigram, as demais abandonanm seus territórios e se reúnem em bandos, à procura de abrigo em  florestas ou nos vales dos rios.

Panda-vermelho (Ailurus fulgens) mamífero arborícola que pertence à família Ursidae e que vive nos Himalaias e no sul da China, nas florestas temperadas de altitude. (Foto: Brunswyk / Wikimedia / CC 3.0)

Panda-vermelho (Ailurus fulgens) mamífero arborícola que pertence à família Ursidae e que vive nos Himalaias e no sul da China, nas florestas temperadas de altitude. (Foto: Brunswyk / via Wikimedia Commons / CC-BY-SA 3.0)

Os mamíferos se protegem do frio em troncos ocos. Os morcegos hibernam (período de dormência ou inatividade), suas temperaturas caem quase à congelação e todos os seus processos metabólicos ficam diminuídos. Os ursos que adquiriram gordura durante todo o verão, mantêm a temperatura do corpo, mais ficam em estado de topor, é nesse período que dão cria. A maioria dos insetos e de outros invertebrados abandona as árvores e arbustos e migra para o solo. Muitas espécies sobrevivem somente em forma de ovos ou outros estágios imaturos, ou ainda como organismos dormentes ou semidormentes, para emergir na primavera, quando a vida volta à floresta.

Mesmo que as florestas temperadas não apresentam uma biodiversidade a se comparar com as florestas tropicais, são encontradas espécies únicas de fauna e flora.

Solo

Abaixo da camada rasteira encontra-se o solo da floresta, sempre rico, de cor parda. O solo é constituído principalmente de material orgânico (partes de vegetais, insetos e outros animais em decomposição) e de bactérias, protozoários, fungos, vermes e artrópodes que se alimentam dessa matéria orgânica.

As raízes das plantas penetram o solo alguns metros e adicionam materia orgânica quando morrem. Os espaços deixados pelas raízes mortas e pelos fungos, pelas minhocas e outros animais pequenos, fazem do solo uma esponja, que conserva água e minerais. A terra que já foi coberta de floresta temperada é então muito boa para a agricultura.

Fonte:
AB'SABER, A. N.Ecossistemas do Brasil. Metalivros, 2006.
COUTO, Ronaldo Graça. coord. Ecossistemas Brasileiros. BRASIL: Index, 1988.
CURTIS, Helena. Biologia. Ed. Guanabara. Segunda edição. Rio de Janeiro. 1977.
FRONTIER, Serge. Os ecossistemas. Instituto Piaget, 2001.