Polinização

Por Marilia Araujo
Polinização, sinteticamente, é o processo de transferência do pólen de uma planta para a outra. O agente polinizador carrega os grãos de pólen das anteras de uma flor para o estigma de outra flor, é só assim que o gameta masculino consegue chegar até o gameta feminino e então fecundá-lo. Sendo assim, a polinização é também denominado de processo reprodutivo.

A polinização não ocorre tão somente com a ação de organismos, como normalmente é pensado. Mas também os fatores abióticos tem grande importância nesse processo. Didaticamente, para efeito de melhor compreensão, cientistas estão sempre esquematizando este processo, sendo assim temos:

  • ANEMOFILIA: este tipo de dispersão de pólen acontece com a “ajuda” do vento. Quando este fenômeno natural ocorre, carrega os leves grãos até a flor seguinte, quase sempre as mais próximas.
  • HIDROFILIA: já este tipo de dispersão conta com o auxílio da água.
  • QUIROPTEROFILIA: quando ocorre este tipo de transmissão de pólen, o agente polinizador é o morcego.
  • CANTAROFILIA: neste caso, este termo é empregado quando a dispersão se dá com o auxílio dos besouros.
  • ENTOMOFILIA: este termo é usualmente empregado quando se trata do processo de polinização feito por moscas e abelhas. Mas em alguns casos, um pouco menos comum, pode também ser empregado quando trata-se de dispersão feita por insetos de um modo mais amplo, mais geral.
  • PSICOFILIA: aqui as borboletas são as responsáveis pelo transporte do pólen.
  • ORNITOFILIA: quando as aves entram em cena e dispersam pólens o processo recebe esta denominação.
  • ARTIFICIAL (ou ANTROPOFILIA): neste caso, a polinização é feita exclusivamente pela ação do homem. Direta ou indiretamente.

Mais raramente pode acontecer em algumas espécies de plantas a auto-polinização, porém este processo é realmente menos comum graças à mecanismos que as flores desenvolvem (adaptações) para rejeitarem seu próprio pólen, garantindo assim a prosperidade e a diversidade genética da espécie. Entretanto, há casos em que os vegetais não possuem tais mecanismos e aí é necessário se utilizar de seu próprio pólen para garantir uma fecundação.

Bibliografia:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Polinização
http://www.todabiologia.com/botanica/polinizacao.htm
http://www.algosobre.com.br/biologia/polinizacao.html
http://www.plantasonya.com.br/dicas-e-curiosidades/polinizacao-importante-no-processo-de-reproducao-das-plantas.html