Ácidos Orgânicos

Os ácidos orgânicos compõem um grupo de substâncias de propriedades ácidas que possuem átomos de carbono em sua fórmula. Tal categoria foi descoberta pelo químico sueco Carl Wilhelm Scheele através dos seus diversos trabalhos com a química experimental. Geralmente ácidos fracos, solúveis em água e em solventes orgânicos e podem ser produzidos pela atividade metabólica de seres vivos.

No grupo dos ácidos orgânicos, a classe mais expressiva é a dos ácidos carboxílicos, ácidos que contêm em sua estrutura o grupamento carboxila (COOH) formado por um carbono ligado a uma hidroxila (OH) por ligação simples e a um átomo de oxigênio (O) por ligação dupla. Além das propriedades comuns entre os outros ácidos (como o sabor azedo), os ácidos carboxílicos também são caracterizados pelo odor forte e irritante que exalam.

Veja alguns exemplos de ácidos orgânicos:

  • Ácido acéticoácido carboxílico responsável pelo sabor azedo do vinagre, pode ser produzido através da fermentação acética realizada por bactérias. É utilizado pela indústria na produção de corantes, perfumes, acetona e medicamentos como aspirina e antipirina. Possui propriedades conservantes, acidulantes e aromatizantes, por isso é usado pela indústria alimentícia.
  • Ácido ascórbico – ácido carboxílico mais conhecido como vitamina C. Substância essencial à manutenção dos vasos sanguíneos, à saúde dos dentes e ao sistema imunológico.
  • Ácido cítrico – ácido produzido por frutas cítricas, participa ativamente do ciclo de Krebs, pode ser obtido pela fermentação da sacarose, essencial à fertilidade masculina. É utilizado na produção de bebidas, alimentos e fármacos, como citratos e efervescentes.
  • Ácidos graxos – ácido carboxílico presente em gorduras, óleos e ceras. São utilizados como fonte de energia pelo organismo animal. Na indústria, os ácidos graxos são muito utilizados na produção de sabões, xampus, detergentes, tinturas, alimentos e ceras em geral.
  • Ácido lático – substância de sabor suave, presente em diversos alimentos. Pode ser produzido a partir da fermentação da lactose, o açúcar do leite. Com a atividade muscular, o ácido lático é produzido no corpo, após isso é oxidado liberando água e gás carbônico.

Os ácidos orgânicos, de um modo geral, são largamente aplicados a dietas animais, como bovinos, suínos e aves de corte. Essa técnica facilita a digestão de proteínas, a absorção de nutrientes no intestino e diminui o pH estomacal, evitando a proliferação exagerada de microrganismos patogênicos e melhorando o trânsito intestinal. Com a redução do pH, o trânsito intestinal melhora, a produção e a secreção de sucos pancreáticos é estimulada e a atividade de enzimas proteolíticas é potencializada. Isso interfere diretamente no desenvolvimento animal.

O organismo humano produz alguns tipos de ácidos orgânicos, no entanto, podem ocorrer erros no metabolismo desses compostos, que são os casos das acidemias e acidúrias orgânicas. Essas doenças são hereditárias e se caracterizam pelo acúmulo de ácidos orgânicos e derivados nos tecidos, sangue, urina, além de outros líquidos corpóreos.

Referências:
http://qnint.sbq.org.br/qni/visualizarConceito.php?idConceito=14
http://www.valeri.com.br/infexa.php?tipo=C&subtipo=AOU
http://www.cnpsa.embrapa.br/sgc/sgc_publicacoes/publicacao_h6n45p3z.pdf