Toranja

Especialista em Gestão Ambiental (AVM-RJ, 2012)
Graduada em Biologia (UFRural-RJ, 2009)

A toranja (Citrus paradisi) também conhecida como Grapefruit, jamboa, laranja vermelha, laranja-romã é uma fruta híbrida da família Rutaceae (família das frutas cítricas). Seu nome em inglês se deu devido a forma como seus frutos se formam na árvore, lembrando cachos de uvas (grape).

Toranja. Foto: margouillat photo / Shutterstock.com

Foi criada no século XIX na Jamaica como resultado do cruzamento da laranja com o pomelo (Citrus grandis), após sua popularização por todo o Caribe, chegou aos Estados Unidos onde teve sua produção em grande escala. É uma espécie de clima tropical pouco suscetível a temperaturas mais baixas.

A toranjeira é uma árvore de porte médio – de 4 a 6 metros – porém podendo chegar até a 15 metros de altura com tronco vigoroso. Suas folhas são longas e verde-escura com grandes flores brancas, que se assemelham às flores da laranjeira. A fruta é muito suculenta de coloração que pode variar do amarelo ao vermelho, maior que uma laranja e com sabor único que une o ácido, o azedo e o doce.

Seu cultivo é melhor em solos arenosos, com alto controle hídrico, de nutrientes e temperatura. Assim como quase todas as frutas cítricas. Dentre os maiores produtores de toranja no mundo destacam-se China, Estados Unidos, Vietnã, Tailândia, África do Sul e México. No Brasil por não possuir grande aceitação por conta do seu sabor peculiar, seu cultivo é bem restrito.

Possui uma grande quantidade de vitamina C, maior que a do limão e da laranja. Além de vitaminas do complexo B (B1, B2, B3, B5 e B6), A, K e E. Sendo excelente para tratamento de gripes, resfriados e fortalecimento do sistema imunológico.

Além disso é altamente recomendada para pessoas que queiram emagrecer por ser diurético ou tratar doenças como arteriosclerose, artrite, alergias, angina, anorexia, afecções hepáticas, afecções respiratórias, cancro, candidíase, dermatoses, gota, indigestões, inflamações diversas, reumatismo, tuberculose, úlceras de estômago. É igualmente indicada para tratar problemas de alcoolismo e é um excelente anticancerígeno. Por conta desse seu grande potencial medicinal é chamado de “fruto do paraíso”.

Pode ser consumida in natura, na forma de doces e geleias, cozida ou assada. Na Costa Rica ela é consumida cozida com o intuito de tratar azias.

Apesar de todos seus benefícios, a toranja pode gerar alguns problemas se associada com certas substâncias, pois possui habilidade enzimática vinculativa. Ou seja, as substâncias são absorvidas mais rápido do que o normal, o que pode levar a uma overdose ou intoxicação.

Substâncias como estatinas, bloqueadores de cálcio e drogas psiquiátricas são algumas das que interagem com a toranja. O pesquisador canadense David Bailey – que descobriu esse tipo de interação entre a toranja e algumas substâncias – atualizou a lista de substâncias que possuem esse tipo de interação, das 85 substâncias 43 podem ser fatais como certos imunossupressores e certos anticoncepcionais.

Referências:

Fronza, D.; Hamann, J.J.; Frutíferas de clima tropical e subtropical. Santa Maria: Universidade Federal de Santa Maria, Colégio Politécnico: Rede e-Tec Brasil, 2015

Bailey DG, Dresser G, Arnold JMA. Grapefruit and medication interactions: forbidden fruit or avoidable consequences? CMAJ 2012; DOI:10.1503/cmaj.120951. Copyright © 2012 Canadian Medical Association or its licensors

Referências online

https://www.embrapa.br/mandioca-e-fruticultura/cultivos/citros

https://www.medicalnewstoday.com/articles/280882.php

Arquivado em: Frutas