Clima do Paraná

Mestre em Educação, Comunicação e Tecnologia (UDESC, 2016)
Graduada em Geografia (UDESC, 2014)

O clima do Paraná pode ser divido em dois tipos climáticos principais: Tropical e Subtropical, isso por conta do Trópico de Capricórnio, que atravessa o estado na região Norte. O estado apresenta as estações definidas e chuvas distribuídas por todo o ano (excetuando-se a região extremo Norte que possui estação seca durante o inverno). Durante o inverno, o Paraná apresenta episódios de geada (com maior e menor intensidades) por todo o território. Cabe destacar que a capital Curitiba é a capital brasileira com menores temperaturas médias em todo o Brasil. O clima do Paraná pode ser subdivido em 3 subtipos climáticos segundo a classificação climática internacional de Koppen, sobretudo por conta do relevo e fatores como a maritimidade e a continentalidade.

  • Cfa – Clima Subtropical, com verão quente – Localiza-se no planalto norte e centro-leste do Paraná. As médias de temperatura são superiores a 22° C no verão e possui chuvas bem distribuídas pelo ano.
  • Cfb – Clima Temperado, com verão ameno – Chuvas bem distribuídas pelo ano, sem estação seca e as temperaturas médias no verão não chegam acima de 22°C. Geadas severas e frequentes durante o inverno. Ocorre na região do primeiro planalto, onde localiza-se Curitiba, na região do segundo planalto, onde se encontra Ponta Grossa e nas regiões mais altas do terceiro planalto, como na cidade de Palmas.
  • Af – Clima Tropical Superúmido - Restringe-se as partes litorâneas e também na encosta leste da Serra do Mar. Este tipo climático tem como característica não possuir estação seca e também temperaturas médias anuais superiores a 18° C. É a área do estado com menor propensão a geadas.

As massas de ar que atuam no inverno paranaense são a Polar Continental e a Polar Marítima; a continental por ser mais seca é responsável pelas geadas no estado e a marítima costuma trazer chuvas abundantes, queda brusca de temperatura e até formação de granizo e neve. As massas de ar que atuam no verão são a massa de ar Tropical Continental, que entra pelo sudoeste no verão e traz muita nebulosidade e tormentas (formação de granizo); a massa de ar Tropical Marítima forma-se no oceano Atlântico e ao chocar-se com a Serra do Mar, provoca chuvas orográficas – é um dos motivos do alto índice de pluviosidade da região, principalmente no verão. Por fim, a massa de ar Equatorial Continental forma-se sobre a Amazônia e alcança no verão as regiões Norte e ocidental do Estado, perdendo força a medida em que avança.

Apesar das baixas temperaturas que Curitiba registra no inverno a ocorrência de neve é rara. Ocorre em média de 10 em 10 anos. Outra curiosidade é a cidade de Foz do Iguaçu que tem a maior amplitude térmica do estado do Paraná, cerca de 11°C de diferença nas médias entre inverno e verão.

Referencial Bibliográfico:

http://www.turismo.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=393

http://meteo12.nforum.biz/t17-classificacao-climatica-de-koppen

http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2009_uem_geografia_md_marcia_lucia_da_cruz.pdf

http://www.cnpf.embrapa.br

Arquivado em: Clima, Paraná