Divisão Spermatophyta

O super táxon, ou superdivisão Spermatophyta abrange as plantas com sementes e também é conhecido como fanerógama. Observando a figura abaixo, nota-se que os organismos representantes tem suas partes bem divididas e desenvolvidas: raiz, caule, folhas, copa da árvore. Todo esse porte é sustentado graças aos vasos condutores bem desenvolvidos (xilema e floema).

Na reprodução há a alternância de gerações, e o embrião produz dois tipos de esporos: o micrósporo e megásporo. O primeiro é um esporo masculino e o último um feminino.

Primariamente as espermatófitas são terrestres, pois conquistaram adaptações que lhes possibilita viver fora da água, mas secundariamente existem espécies que desfrutam do ambiente aquático. As terrestres compõem o grupo das embriófitas e as aquáticas das traqueófitas.

Quando um grupo de vegetais ou animais é descoberto, as primeiras coisas que o descobridor faz é classificá-la, identificá-la e colocá-la junto a uma classificação já existente, ou se as características diferirem das já catalogadas, então é hora de criar um novo grupo. No caso das espermatófitas não foi diferente: foram inicialmente divididas em dois grupos: gimnospermas (sementes nuas e espécie sem flor) e angiospermas (plantas com flor). Porém, com o passar do tempo, notou-se que a divisão iria muito além de 2 grupos. E dessa forma atualmente temos a seguinte divisão: