Ácido Fosfórico

Por Mayara Cardoso
Representado pela fórmula química H3PO4, o ácido fosfórico é um composto líquido, incolor, solúvel em água e etanol, deliquescente, isto é, absorve a umidade do ar e consegue se dissolver, formando uma solução aquosa concentrada. Reage com metais, liberando gás hidrogênio inflamável, incompatível com bases fortes e com a maior parte dos metais. Trata-se do mais importante dos ácidos de fósforo.

Industrialmente, o ácido fosfórico pode ser obtido a partir de dois processos diferentes. No primeiro, via úmida, rochas sedimentares ou magmáticas que contêm o mineral apatita reagem com o ácido sulfúrico, formando o ácido fosfórico e outros subprodutos como o CaSO4 e o H2SiF6. No segundo processo, via seca ou térmica, o fósforo é submetido a uma queima ao ar livre, formando o P4O10, que depois sofre hidrólise, dando origem ao ácido fosfórico. A forma mais utilizada para obtenção desse ácido é a via úmida, sendo que a via seca é mais usada no ramo farmacêutico.

O ácido fosfórico é muito empregado na indústria alimentícia como acidulante de refrigerantes (principalmente os de cola), doces, molhos para saladas, geleias, fermentos biológicos, refinação do açúcar, estabilizante de óleos vegetais, usinas de chocolate; na indústria farmacêutica na obtenção de insulina, produção de antibióticos, fortificantes, etc.; na indústria química, na fabricação de fertilizantes agrícolas, fosfato bicálcico para ração animal, produção de carvão, formulação de detergentes, decapante, antiferrugem. O ácido fosfórico também é utilizado no tratamento biológico de efluentes e no polimento químico ou eletroquímico de peças de alumínio.

Esse ácido inorgânico pode causar sérios riscos à saúde humana, se ingerido puro, por exemplo, gera queimaduras na boca, na traqueia e no estômago; se inalado, provoca irritação no sistema respiratório e dificuldade de respirar; o contato dérmico leva a queimaduras e irritação. Nos casos de ingestão acidental desse composto é importante não induzir o vômito e tomar um copo de água ou leite; quando houver inalação, conduzir o acidentado ao ar livre e retirar todas as suas roupas contaminadas com o ácido; se não estiver respirando, fazer respiração artificial; quando o acidente for contato com a pele, lavar o local de imediato com água em abundância por, no mínimo, 15 minutos, retirar as roupas e os sapatos contaminados e só usá-los novamente após lavados, neutralizar as queimaduras ocasionadas pelo ácido com leite de magnésio ou bicarbonato de sódio; finalmente, se houver contato com a região dos olhos, lavar adotando o mesmo procedimento do contato dérmico. Em todos esses casos é fundamental procurar o médico e seguir todas as suas orientações.

Leia também:

Referências
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ácido_fosfórico
http://sistemasinter.cetesb.sp.gov.br/produtos/ficha_completa1.asp?consulta=%C1CIDO%20FOSF%D3RICO
http://www.infopedia.pt/$acido-fosforico
Ilustração: https://sci9bestq3bm.wikispaces.com/Phospahoric+Acid