Colonialismo francês

Licenciatura Plena em História (Faculdade JK-DF, 2012)
Pós-graduação em História Cultural (Centro Universitário Claretiano, 2014)

Publicado em 09/04/2019

O Colonialismo Francês ocorreu em África, América, Ásia e Oceania a partir do século XVI até ao século XX. Nasceu oficialmente em 1605 com a fundação de Port Royal, na América do Norte (atual Nova Escócia). Três anos depois fundaram Quebec que seria capital de uma imensa colônia da Nova França.

Os franceses também tentaram colonizar parte do Brasil com a colônia de França Antártica na baía do Rio de Janeiro no ano de 1555 por parte dos huguenotes, contudo foi uma tentativa foi frustrada devido à grande patrulha na área entre portugueses e espanhóis.

Em seguida exploraram a região da Flórida em 1564 (atual Estados Unidos da América), em Fort Caroline. Continuaram mais a norte e no ano de 1598 no Canadá em Nova Escócia, tentaram colonizar em 1598 Sable Island, mas igualmente sem sucesso pela escassez de abastecimentos.

Após Samuel de Champlain a fundar Quebec em 1608 no Canadá, a província passou a ser capital da colônia de Nova França tendo como seu principal forte o comércio de peles. Pelo Caribe (América Central), as ilhas de Martinica, Haiti e Guadalupe foram colonizadas pela França e Saint Martin foi dividida com a Holanda.

Sendo uma considerável potência econômica e militar, a França vivia também como um marco de poder europeu e as colônias serviam para as trocas comerciais, acúmulo de metais preciosos e enriquecimento.

Na África começaram a estabelecer entrepostos no Senegal em 1624 sem terem formado colônias em que um dos principais objetivos era traficar escravos para o Caribe. Colonizaram também a ilha de Bourbon que atualmente se chama Reunião no ano de 1664, a Île de France (atualmente Maurícia) no ano de 1718 e também as Seychelles em 1756.

Um tempo depois, sob o comando de Napoleão Bonaparte conquistaram o Egito, mas, a dominação francesa ocorreu de forma limitada sem se ter estendido além da área á volta do Nilo.

Em 1880 estabeleceram a colônia do Sudão francês (Mali) e nos anos seguintes procederam á ocupação do norte de África invadindo a Argélia em 1830 e assumindo a conquista efetiva do país em 1847. A partir daqui é marcada uma forte presença no norte de África com vários domínios a ocorrerem.

Em 1881, estabeleceram um protetorado na Tunísia. Também a África Ocidental e Central foram ocupadas. No ano de 1912 o sultão de Marrocos assinou o Tratado de Fez obrigado pelos franceses, fazendo com que fosse outra colônia para os franceses.

Os franceses dominaram a porção ocidental da África, enquanto que por exemplo os ingleses, na época dominavam a parte oriental. A maioria dos territórios eram habitados por árabes e um dos principais objetivos da colonização era levar até lá os seus modos de vida. Essa era uma marca da sua colonização.

Na Ásia seguiram a instalação de uma colônia em Indochina Francesa, sendo esta nos tempos da posse a mais rica e mais populosa, tendo desaparecido em 1954.

Após a Segunda Guerra Mundial, os povos dominados pelos franceses decidiram lutar pela sua independência, recorrendo a várias guerras pela sua libertação.

Finalmente no século XX houve a independência da França por parte de Marrocos, Tunísia, Guiné, Camarões, Togo, Senegal, Madagascar, Benin, Níger, Burkina Faso, Costa do Marfim, Chade, República do Congo, Gabão, Mali, Mauritânia, Argélia, Comores, Djibouti e República Centro-Africana.

Atualmente ainda continuam sob a administração da França a ilha de Mayotte e a ilha de Reunião.

Referências:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Imp%C3%A9rio_colonial_franc%C3%AAs

https://pgderolle.wordpress.com/2015/01/13/je-suis-gaulois-o-colonialismo-frances-e-sua-presenca-na-africa/

http://www.odiario.info/b2-img/AnaSaldanha_POR_publicada.pdf

Arquivado em: História da Europa