Vitaminas do Complexo B

Entende-se por complexo B um conjunto de vitaminas que, mesmo que quimicamente diversas, atuam no organismo de maneira muito semelhantes e são encontradas quase nas mesmas fontes. Dentro deste complexo estão as vitaminas: B1, B2, B6, ácido pantotênico (B5), niacina (B3), biotina (B7 ou B8), ácido fólico (B9) e B12.

Vitamina B1

Mólecula de vitamina B1 (tiamina)

Também denominada tiamina, é encontrada na cutícula do arroz, no levedo de cerveja e em vegetais verdes e folhosos. Desempenha importante papel no sistema nervoso, nos músculos e coração, além de auxiliar as células no metabolismo da glicose. Sua deficiência causa lesão cerebral potencialmente irreversível.

Sua carência pode provocar o beribéri (espécie de neurite) e a Síndrome de Wernicke-Korsakoff. Os sintomas apresentados nessa situação são: insônia, nervosismo, irritação, fadiga, depressão, emagrecimento, perda de apetite e de energia, dores no peito e no abdômen, sensação de agulhadas e queimação nos pés, perda do tato e da memória, problemas de concentração.

A deficiência dessa vitamina ocorre frequentemente em pessoas alcoólatras, desnutridos, êmese e em indivíduos que passaram por cirurgia bariátrica.

Existe suspeita de que algumas substâncias presentes em certos peixes de rio crus, ostras cruas e samambaias, produzam uma enzima que lisa a tiamina.

Vitamina B2

Molécula Vitamina B2 (Riboflavina)

Também conhecida como riboflavina, e no passado por vitamina G, é obtida a partir de vegetais folhosos e, em maior quantidade, da soja, do leite e de frutos do mar.

No organismo dos seres humanos, auxilia no metabolismo das gorduras, açúcares e proteínas, sendo importante para a saúde dos olhos, pele, boca e cabelos.

Esta vitamina é usada como corante alimentar recebendo a denominação de E101 ou E101a (forma fosfatada). Sua deficiência causa lesões na mucosa da boca, rachaduras nos cantos dos lábios (queilose), gengivite com epistaxe, língua de coloração roxa, ardência dos olhos, pele seca, depressão, catarata, letargia e histeria.

A riboflavina é essencial para a produção de dois co-fatores enzimáticos necessários para o funcionamento de diversas enzimas que atuam nas vias metabólicas do organismo. Esta molécula degrada-se na presença da luz.

Vitamina B6

Piridoxina (Vitamina B6)

Também conhecida como piridoxina, esta vitamina está presente em vegetais folhosos, cereais e leite e está envolvida no processo de respiração celular e no metabolismo de proteínas. Sua absorção se dá no intestino delgado, e não é completamente excretada junto com a urina como as outras vitaminas desse complexo, permanecendo retida especialmente nos músculos.

Ajuda no metabolismo dos aminoácidos, possuindo grande importância para um crescimento normal e, fundamental para o metabolismo do triptofano e para sua conversão em niacina.

Ácido pantotênico

Estrutura do ácido pantotênico.

Também é conhecida como vitamina B5 ou pantotenato e é encontrada no fígado, cogumelos cozidos, milho, abacate, carne de galinha, ovos, leite, vegetais, legumes e cereais. Auxilia no controle da capacidade de resposta do organismo ao estresse e no metabolismo de proteínas, gorduras e açúcares.

Esta vitamina é fundamental para a produção da coenzima A, sendo, portanto, uma vitamina necessária para o metabolismo dos mamíferos. Além dessas funções já citadas, ela está relacionada com a produção de hormônios das glândulas adrenais e na formação de imunoglobulinas.

Sua deficiência leva à fadiga, má produção de imunoglobulinas, câimbras musculares, dores e cólicas abdominais, insônia, mal-estar, fraqueza de unhas e cabelo.

Niacina

Fórmula estrutural plana da Niacina (Vitamina B3)

Recebe também o nome de vitamina B3, vitamina PP ou ácido nicotínico e são abundantes na natureza, sendo encontrada na levedura, no fígado, nas aves, nas carnes magras, no leite, nos ovos, nas frutas secas, nos cereais integrais e em diversos legumes, frutas e verduras.

Possui um importante papel no metabolismo celular e na reparação do material genético (DNA). Outras funções importantes são: remoção do organismo de substâncias químicas tóxicas e auxilio na produção de hormônios esteróides pelas glândulas adrenais.

Biotina

Biotina

Recebe também o nome de vitamina H, vitamina B7 ou vitamina B8 e pode ser encontrada na levedura, arroz integral, frutas nozes, ovos, carne e leite, além de ser produzida por bactérias intestinais. Esta molécula funciona como co-fator enzimático, no metabolismo de proteínas e carboidratos. Age de forma direta na formação da pele e, de forma indireta, na utilização dos açúcares, amidos e proteínas.

Sua falta no organismo causa furunculose, seborréia e eczema.

Ácido Fólico

Vitamina B9 (Ácido Fólico)

Recebe também o nome de folacina ou ácido pteroil-L-glutâmico, também conhecido como vitamina B9, sendo encontrada em vísceras de animais, folhagens verdes, legumes, frutas secas, grãos integrais e levedo de cerveja. É degradado em alimentos conservados em temperatura ambiente e quando submetido a altas temperaturas. No organismo, possui papel fundamental na formação de proteínas estruturais e da hemoglobina.

É também eficaz no tratamento de algumas anemias, na manutenção dos espermatozóides saudáveis, reduz o risco do Mal de Alzheimer, é indispensável para uma gravidez saudável, ajuda na prevenção de doenças cardíacas e derrame, ajuda no controle da hipertensão.

Vitamina B12

É denominada também de cobalamina ou cianocobalamina é encontrada no fígado, carnes vermelhas, ovos, leite e peixes. Possui as seguintes funções: fundamental no processo de eritropoiese, em parte do metabolismo dos aminoácidos e dos ácidos nucléicos; indispensável na formação sangüínea; necessário para uma boa manutenção do sistema nervoso.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cobalamina
http://www.vitabrasilnet.com.br/complexo_b.htm

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Bioquímica, Nutrição